Como comprar online com segurança?

Nos últimos anos, a internet se tornou uma ferramenta importante para quem não tem tempo de ir às compras ou para aqueles que preferem a praticidade de realizar uma compra somente com alguns cliques, tendo o conforto de receber tudo na porta de casa em poucos dias. Outro motivo que favorece as compras online é a segurança, já que comprar sem sair de casa é uma boa prevenção contra furtos e assaltos.

No entanto, comprar pela internet pode oferecer riscos parecidos com os da vida real. A disseminação de vírus e golpes online direcionados ao roubo de dados bancários vem aumentando, tendo como um dos alvos os usuários que realizam compras pela internet. Seguindo essas dicas, você poderá aproveitas as vantagens de comprar em casa com segurança.

  1. Não utilize computadores públicos

    Não faça compras usando computadores públicos, como de lan houses, bibliotecas ou cibercafés. O uso destes computadores oferece diversos riscos, como a possibilidade de o sistema estar infectado com um programa espião, que pode ter sido instalado intencionalmente por outro usuário do local.

    Além disso, algumas informações podem ser recuperadas após o uso do computador, graças aos dados de navegação que ficam salvos no sistema. Outro risco é a possibilidade de ser “espionado” por pessoas próximas, que podem descobrir dados importantes através das informações exibidas na tela ou prestando atenção nas teclas que estão sendo digitadas. 

  2. Verifique se o sistema está seguro

    Antes de começar a pesquisar pelas melhores lojas virtuais, verifique se o seu sistema está seguro. A segurança básica de um computador consiste na instalação de um antivírus e de um firewall constantemente atualizados. O sistema operacional, assim como os softwares instalados nele, também devem estar atualizados – em especial, os navegadores.

    Também é importante fazer uma varredura completa com um antivírus atualizado antes de ir às compras. 

  3. Procure por lojas conhecidas

    Se você já tem experiências positivas com uma loja virtual, procure seguir usando a mesma. Se for a primeira vez que vai realizar uma compra pela internet, prefira lojas conhecidas ou indicadas por amigos. Compre em lojas desconhecidas somente após esgotar todas as precauções de segurança.

  4. Tenha certeza da autenticidade da loja escolhida

    Não acesse sites através de links disponíveis na internet, principalmente links provenientes de mensagens de e-mail (que podem redirecionar para sites falsos). Ao invés disso, opte por digitar o endereço completo da loja na barra de endereços do navegador.

    Ao acessar o site, verifique se o layout e as informações condizem com a empresa. Tenha em mente que as maiores lojas online dificilmente modificam seu layout. Verifique também se os preços exibidos no site estão de acordo – ou, no mínimo, próximos aos preços ofertados no site do fabricante. 

  5. Procure informações sobre a empresa

    Este é um dos passos mais importantes. Ao escolher os sites que deseja visitar, faça pesquisas em sites e fóruns de discussão confiáveis, procurando por opiniões e experiências de usuários que já compraram na loja. Para sites que terminam com o domínio “.br” é possível coletar informações nos sites do Registro.br e, posteriormente, da Receita Federal.

    Para ajudar na escolha de sites de e-commerce confiáveis, o Procon-SP mantém uma lista atualizada de lojas virtuais que devem ser evitadas

  6. Atente para a segurança do site

    Um site autêntico não é necessariamente seguro. Para verificar se a segurança do site está em dia, verifique os dois pontos abaixo:

    O site deve utilizar o protocolo “https” pelo menos nas páginas de login e de concretização da compra. Este protocolo torna a navegação criptografada, evitando a interceptação dos dados transferidos. Para confirmar a utilização do protocolo, verifique se na barra de endereços existe um “https://” antes do restante do endereço.

    Procure pelo cadeado de segurança (geralmente encontrado no canto superior esquerdo do site, na barra de endereços). A presença do cadeado fechado indica que o site possui o certificado SSL, fazendo com que a troca de dados seja toda criptografada. Do mesmo modo que o protocolo “https”, o cadeado de segurança geralmente só é exibido em páginas de login ou em formulários em que é necessário o envio de dados.

    Atualmente, muitos sites maliciosos conseguem falsificar essas informações. Por isso, levar em conta apenas essas duas informações para decidir se um site é “seguro” pode ser arriscado.

  7. Leia a política de privacidade e o FAQ da empresa

    A loja deve fornecer informações sobre a utilização de seus dados por parte da empresa, se serão compartilhados, ficarão salvos em um banco de dados, etc – estas informações devem estar disponíveis na política de privacidade. Também é importante informar-se sobre as formas de pagamento, tempo de entrega, frete, entre outros. Estas e outras informações úteis geralmente são encontradas na página de perguntas frequentes (FAQ) do site, mas também podem estar compiladas na política de privacidade.

  8. Crie um e-mail para cadastros em sites e-commerce

    Na maioria dos casos, é necessário fazer um cadastro antes de inserir as informações necessárias para a compra. O e-mail cadastrado deve ser diferente do utilizado nas redes sociais e na comunicação diária. Isto porque estas contas têm mais chances de estarem listadas como alvos de spam e outros golpes, pois podem ser encontradas com facilidade na internet, por meio de redes sociais ou sites em que o e-mail foi divulgado.

    Crie um e-mail exclusivo para cadastros em sites confiáveis, em que serão usados dados pessoais. Assim, caso um hacker venha a invadir a conta de e-mail principal, usada para troca de e-mails, não poderá usar o recurso de recuperação de senha para invadir sua conta na loja virtual. 

  9. Utilize senhas seguras na hora do cadastro

    Para que a senha não possa ser descoberta com facilidade por um criminoso, crie-a usando combinações fáceis de serem lembradas e difíceis de serem descobertas. Também é importante usar uma senha ainda não utilizada em outros sites – redes sociais, por exemplo – evitando que a descoberta de uma senha possa afetar vários serviços, entre eles os de sites de compras e de serviços bancários. 

  10. Monitore sua conta bancária

    Após realizar a compra, monitore constantemente as movimentações da sua conta bancária. Se existirem movimentações incomuns, como transferências de dinheiro, procure as autoridades. Também é importante manter cópias dos extratos e impressões do site que comprovem que a compra e o pagamento foram efetuados. Estes documentos são uma segurança para o caso de as compras não chegarem ou da loja afirmar indevidamente que a conta não foi paga.

Essa resposta foi útil para você?

No Yes Obrigado por sua avaliação!

Nenhum resultado satisfatório? Fale com a gente pelo chat ao vivo: Abrir chat ao vivo

Se ainda tiver dúvidas, envie-nos uma mensagem para respondermos assim que possível

Envie sua pergunta
Clique aqui para iniciar a instalação.