3 crimes que ameaçam sua privacidade no celular todo dia

Veja como não ser a próxima vítima de roubo de dados.

As ameaças virtuais se espalham de forma assustadora. A consequência? Dados roubados, prejuízo financeiro e muito constrangimento. Veja três casos mais comuns que podem ser evitados facilmente. Confira!

1. Ransomware: o sequestro digital
O ransomware é um vírus que inutiliza o celular em segundos. Depois de infectado, o aparelho só pode ser recuperado com o pagamento de um resgate. Ou isso, ou você precisa comprar um telefone novo. Os criminosos tomam tudo o que está lá dentro, de mensagens e fotos a dados bancários e de contas em redes sociais.

Leia mais: Proteção Avançada: como aumentar sua privacidade no Android

2. Roubo de identidade
Parece incomum, mas não é. Em muitos casos, o objeto do roubo é a identidade do usuário que teve o celular infectado. Os hackers se aproveitam dela para cometer crimes sem comprometer o próprio nome, usando os dados que vazaram do seu celular por falta de proteção.

A melhor forma de evitar que seus dados sejam vistos por terceiro é ativando a função Cofre do aplicativo DFNDR que protege seus aplicativos com senhas secretas.

BOTAO_PT_cofre_01
3. Invasão de privacidade
E quando os hackers querem atingir a sua dignidade? É o que acontece quando fazem ataques com o objetivo de roubar fotos e mensagens.

Em muitos casos o aparelho é infectado ao cair nas mãos de uma terceira pessoa. O Antifurto do DFNDR também ajuda a encontrar seu celular e bloquear seus dados em caso de perda ou roubo.

Privacidade digital é coisa séria. E aí, vai esperar acontecer para tomar uma atitude? Conte conosco! Dúvidas? Comente, que a gente responde.