5 dicas para os pais manterem as crianças seguras na internet

No período de férias, os filhos aproveitam para passar mais tempo conectados. Veja como os pais podem manter as crianças seguras no mundo digital.

A internet é uma poderosa aliada da vida moderna, em que é possível obter milhares de informações e dados em poucos segundos. Seja para fazer trabalhos escolares, pesquisas ou apenas por diversão, as crianças e adolescentes passam parte do seu dia conectadas na internet e, durante o período de férias, os pequenos aproveitam para ficar mais tempo on-line. Por isso, é importante que os pais estejam atentos para garantir que seus filhos fiquem seguros no mundo digital.

Perigos ocultos

Hackers, phishing e malwares: a internet está recheada de perigos escondidos, principalmente para as crianças e adolescentes, já que devido a pouca idade e maturidade, tornam-se alvos fáceis para criminosos e pessoas mal-intencionadas.

Somente no mês de dezembro de 2017, o app de segurança DFNDR Security bloqueou mais de 17 milhões de ataques via links maliciosos e malwares. “É extremamente importante que os pais estejam atentos a todos os sites e páginas que os filhos acessam, evitando que eles sejam expostos a conteúdos impróprios e perigosos. A segurança no mundo digital é tão necessária quanto no mundo real”, explica Simoni, Diretor do DFNDR Lab.

Como manter as crianças seguras na internet

Os especialistas do DFNDR Lab, laboratório especializado em cibercrime, listaram 5 dicas de cuidados que os pais precisam ter para manter seus filhos protegidos na rede:

1 – Ensine seu filho a não divulgar dados, fotos ou informações sobre rotinas
Instrua os pequenos a não divulgar dados pessoais ou detalhes de sua rotina diária. “Pessoas mal-intencionadas podem estar de olho na conta do seu filho. Ao publicar, por exemplo, que a criança estará viajando com os pais ou indo para a escola em um determinado horário, criminosos podem invadir sua casa ou até sequestrar seu filho na rua”, alerta Simoni. Outra dica importante é não postar fotos íntimas e nem enviá-las de forma privada para outras pessoas. Se o celular ou computador estiver infectado com algum malware, todos os dados contidos no aparelho podem ficar vulneráveis a hackers.

2 – Tenha cuidado com phishing e malwares
Criminosos criam diversos golpes para tentar roubar seus dados, contas bancárias e causar algum tipo de prejuízo financeiro. Os ataques costumam vir disfarçados em e-mails, mensageiros, como o WhatsApp e até em páginas falsas de marcas famosas nas redes sociais. Por isso, é preciso ensinar as crianças para não confiar em mensagens chamativas que prometem presentes ou baixar arquivos duvidosos.

Uma dica para garantir mais segurança aos seus filhos é utilizar um antivírus que tenha função de anti-phishing no celular. O DFNDR Security, por exemplo, é o único app de segurança que oferece proteção em tempo real contra ataques dentro do WhatsApp, SMS e Messenger. Ele detecta e avisa se um link é perigoso assim que você recebe uma mensagem maliciosa. O app é totalmente grátis e você pode baixar aqui.

Leia também: 5 dicas para se proteger de golpes na internet

3 – Vigie os contatos das redes sociais
Verifique constantemente os contatos e bate-papo que seu filho possa ter nas redes sociais. Oriente para que ele não aceite solicitações de amizades e conversas de desconhecidos. Lembre-o que a internet facilita o anonimato e que é impossível garantir que uma pessoa é realmente quem diz ser. É importante, também, ficar atento às regras de idade mínima para criar contas nas redes sociais, como o Facebook, por exemplo, que só permite usuários com mais de 13 anos de idade.

4 – Use controle parental
Existem diversas ferramentas e filtros que os pais podem instalar em computadores e celulares para controlar e restringir todo conteúdo acessado pelas crianças. É possível controlar a navegação, bloquear sites e usuários que possam ser perigosos. “Os pais podem garantir mais segurança aos seus filhos ativando o Controle dos pais nos dispositivos utilizados pelas crianças. Assim, você evita que seu filho acesse conteúdos impróprios, como jogos, apps e fotos, além de manter longe pessoas mal-intencionadas”, completa Simoni.

Nos aparelhos com sistema Android, você pode controlar o que os pequenos baixam ou compram na Play Store. Basta seguir o passo a passo abaixo:

  • Abra o app da Play Store e toque no símbolo do Menu.
  • Depois, toque em Configurações e procure a opção Controle dos Pais.
  • Ative a função e crie um PIN de acesso. Agora, você pode personalizar o Controle dos Pais como desejar, restringindo músicas, apps, jogos e filmes.

Para usuários de IOS, também é possível ativar o controle parental, como mostrado nas imagens abaixo:

  • Toque em Ajustes na tela do seu aparelho. Selecione a opção Geral e, depois, toque em Restrições.
  • Toque em Ativar restrições e, em seguida, crie um código de acesso. Agora, basta personalizar as opções da forma que desejar.

5 – Converse com seu filho
Atualmente, é impossível impedir que as crianças tenham acesso à internet. Por isso, é muito importante conscientizá-las sobre como fazer bom uso da rede e tirar o melhor que ela tem a oferecer. Fique atento a qualquer sinal de mudança de comportamento que seus pequenos possam ter e dê a eles todo suporte necessário para que naveguem tranquilos. Manter as crianças seguras na internet é possível, sim!

*Texto publicado anteriormente em 23 de setembro de 2015.