rp_virus-computador_2014-09-17.jpg

A História do Vírus: Do início aos dias atuais

Conheça a evolução dos vírus, suas ameaças e a evolução destas pragas digitais até os dias atuais.

A fascinante historia dos vírus de computador é quase tão antiga como o próprio computador e mudou com os anos já que a tecnologia se tornou mais extensa e complexa. Os vírus evoluíram desde suas origens, a níveis de sofisticação e de destruição. Os vírus também adaptaram seus objetivos e sua capacidade de infectar de forma perfeita os computadores.

O vírus mais antigo conhecido que se tem conhecimento vem de 1971, mas chegaram a ser generalizados durante os anos oitenta quando os computadores pessoais se tornaram acessíveis nos países mais desenvolvidos. A popularização dos computadores pessoais significou que os vírus agora podiam se propagar muito mais rápido, particularmente tendo a vantagem daqueles que não sabiam muito a respeito da nova tecnologia.

Os vírus iniciais apareceram pela primeira vez programados em ferramentas como o Bloco de Notas, aproveitando-se do próprio código de um programa legitimo. Eles então poderiam infectar outros programas no sistema e ser transportados de computador para computador através de disquetes. No entanto, este modo primitivo de vírus ainda limitava a velocidade e o alcance da infecção.

A chegada da internet e do e-mail criou enorme potencial para os criadores de vírus. Agora tinham uma nova forma de alcançar e danificar computadores muito pior que antes. As redes existiam e os vírus tinham causado estragos, mas a internet significou que hipoteticamente nenhum computador estava a salvo da ameaça de um novo vírus. De repente houve uma "corrida armamentista" entre software e companhias antivírus contra os criadores de vírus para ver quem seria eventualmente o vencedor do âmbito informático.

O primeiro grande passo de vírus baseado na internet foram os que se propagam através de e-mails. O modo mais presente de infecção não mudou quase nada ao que é utilizado hoje, onde um documento infectado, um DOC, por exemplo, é anexado a uma mensagem que tem forte apelo para que seja baixado. Uma vez que o usuário faz o download, o vírus usaria o computador infectado para replicar e estender-se o máximo possível. No ano 2000, os vírus como Melissa e o vírus ILOVEYOU causaram estragos importantes usando este método.

vírus ILOVEYOU

O surgimento de worms, uma forma de malware ou software infectado que é propagado através de redes da internet, foi o passo seguinte grande no desenvolvimento de vírus. Usando os buracos em sistemas operacionais ou softwares, os worms exploram estas debilidades e se replicam movimentando-se de máquina para máquina através da rede. Criam uma porta traseira em qualquer computador que encontram no seu caminho, permitindo que mais softwares prejudiciais entrem no computador depois. Desse modo, até parece que os worms são incontroláveis, mas saiba que as defesas contra eles melhoraram nos últimos anos já que os antivírus se tornaram mais sofisticados.

De fato, a presença constante de software antivírus da década de 2000 criou a percepção de que os vírus se converteram em um problema menor. Mas esse sentimento pode sair caro. Os vírus são mais convincentes do que nunca e agora são os suficientemente sofisticados para atacar uma variedade de alvos.

Por exemplo, foi assumido durante muito tempo que os computadores da Apple eram imunes aos vírus. A razão da ausência de vírus desenhados para o iOS era o fato de que, durante muitos anos, eles representaram uma menor participação no mercado de computadores, o que significava que os criadores de vírus se centravam quase exclusivamente em ataque aos PCs. Com a popularização cada vez mais crescente de computadores da Apple, esse sentimento não faz mais parte da realidade.

Além disso, a ideia de que os tablets e os telefones celulares estão a salvo dos vírus também é um mito. Qualquer dispositivo eletrônico que é conectado à internet está potencialmente em risco de um ataque de vírus. A maioria destes vírus está programado para atacar e roubar informações pessoais, do cartão de crédito e contas bancárias, em contraposição a apagar dados valiosos ou causar mau funcionamento  de software. O roubo de identidade é uma indústria multimilionária e os hackers utilizam vírus como uma forma de roubar esta informação mais facilmente de que através de golpes elaborados.

A ameaça destes vírus mudou com o tempo e na verdade nunca foi embora, mas há passos que pode tomar para proteger-se, incluindo baixar patchs de software e atualizações do sistema. Um deles é baixar um bom antivírus para assegurar que seu computador possa encontrar e eliminar rapidamente aquilo que possa causar estragos na sua máquina.