Apple na mira: descoberto o primeiro ramsonware capaz de infectar Macs

Fonte de infecção, primeira contra Macs, é um programa de download de torrents. Malware rouba dados e pede pagamento em troca de resgate

Usuários de um programa de download de músicas e filmes por torrent reportaram, na semana passada, as primeiras infecções de computadores Mac por um ramsonware. Até então aparentemente imunes a esse tipo de ataque virtual, clientes da norte-americana Apple passam agora a engrossar a lista de vítimas do vírus que “sequestra” o sistema e só volta a liberá-lo com o pagamento de um resgate.

Os primeiros ataques contra computadores Mac aconteceram durante o uso de uma versão específica do Transmission, programa usado para baixar filmes e músicas. Ela força a instalação de um arquivo infectado e, a partir daí, permite que um vírus criptografe as informações do sistema, exigindo o pagamento de resgate.

Solução à vista

O site oficial do Transmission alerta: como o sequestro leva três dias para ser concluído, todos os usuários do programa que tenham a versão 2.90 instalada em computadores Mac com o sistema OS X devem baixar a versão mais recente, 2.92, já livre da ameaça. A mesma recomendação vale para quem tem o programa na versão 2.91, que, apesar de não ter sido afetada, ainda não é capaz de remover o arquivo infectado.

Quem também agiu rápido foi a Apple. A empresa declarou ter atualizado o seu sistema de modo a permitir que os computadores dos seus usuários identifiquem e bloqueiem o acesso do vírus, reduzindo as chances de infecção. Os especialistas ainda dão uma recomendação extra: restaurar o sistema para uma versão anterior à instalação do programa infectado.

A grande ameaça de segurança digital do ano

No fim de 2015, discutimos aqui sobre o potencial de ameaça dos ramsonwares em 2016. São inúmeros os casos de pessoas, empresas e até instituições públicas vítimas da nova moda de sequestro de dados — e proteger-se de algo do tipo é relativamente fácil, a começar evitando sites e downloads suspeitos.

Apesar de as chances de infecção serem reduzidas, o caso serve de alerta, afinal, os hackers responsáveis pelo ataque já mostraram que são capazes de driblar as barreiras da Apple em nome do crime. A pergunta que fica é: o que pode estar a caminho?

Leia também: Ransomware: o que é e como se proteger do sequestro de dados feito por hackers