rp_messengers_2014-11-11.jpg

Apps de mensagens: Qual é o mais e o menos seguro

Conheça o app mais seguro e o menos seguro para compartilhar suas mensagens.

Os aplicativos de mensagens estão entre os mais usados nos dispositivos móveis. Por isso mesmo, eles podem se tornar alvo de ataques maliciosos. Mas, você sabe quais apps de mensagens estão entre os mais seguros? A notícia não é das melhores. Alguns dos mais utilizados no Brasil, WhatsApp, Messenger e Hangouts estão entre os que oferecem mais riscos aos usuários.

A conclusão é de um estudo feito pela Electronic Frontier Foundation, entidade sem fins lucrativos, que analisou vários serviços de mensagens para saber qual é a forma mais segura de conversar com amigos e parentes.

O mais bem avaliado foi o Cryptocat. Antes de enviar as mensagens, todas elas são criptografadas pelo app, e assim permanecem para os usuários. Nem mesmo a própria empresa responsável pelo aplicativo tem acesso às mensagens.

A EFF analisou diversos quesitos diferentes em serviços de recados, como as mensagens são criptografadas quando estão em trânsito, e a possibilidade de as operadoras poderem ler o conteúdo das mensagens ou não.

Além disso, também foi testada a capacidade do serviço em verificar a identidade dos contatos e se as conversas antigas se mantêm seguras em caso de invasão da conta. Por fim, o estudo também levou em conta se o código é aberto para ser analisado por terceiros, se o design de segurança é documentado, e se o código já foi auditado.

Os mais seguros

Outros apps aparecem juntos com o Cryptocat como os mais seguros. O Chatsecure é um deles. Ele é grátis, tem o código aberto e está disponível para Android e iOS. É possível acessá-lo por Facebook, Google e Jabber.

Já os mensageiros Signal, RedPhone, Textsecure foram desenvolvidos pela Whisper Systems. Signal e RedPhone oferecem chamadas criptografadas para iOS e Android respectivamente. E o TextSecure envia mensagens encriptadas para Android.

Da mesma maneira, o Silent Phone e o Silent Text, ambos criados pela Silent Circle, oferecem chamadas e mensagens criptografadas para iOS e Android.

O iMessage e o Facetime também criptografam as mensagens para provedores não conseguirem ler, protegem comunicações antigas e possuem o design de segurança documentado.

Os que oferecem mais riscos

As ferramentas mais populares não se deram muito bem. O Facebook Chat, que está atualmente integrado ao Messenger, o WhatsApp e o Hangouts, por exemplo, só criptografam as mensagens em trânsito e já tiveram o código auditado. Ou seja, eles estão mais expostos, e aqueles que pretendem invadir a privacidade alheia, encontra maior facilidade em relação aos apps criptografados.

Muitas alternativas, incluindo e-mail da Apple, chat móvel e web Yahoo, Secret e WhatsApp, carecem de encriptação “end-to-end”, que é necessária para a proteção contra a divulgação pelo serviço provedor.

O estudo conclui que os apps de mensagens não populares são os mais seguros e opções a serem pensadas futuramente. A pesquisa, ao menos, esclareceu as pessoas sobre como suas informações circulam pela rede e se isso é seguro ou não. Confira na tabela abaixo a lista dos apps e onde cada um é forte ou fraco. A relação completa você pode ver no link.

A proteção é sempre importante

Independentemente dos aplicativos que você usa para conversar com as pessoas, a proteção será sempre fundamental para o bem-estar do seu aparelho. E o PSafe Total Android cai como uma luva para quem está buscando mais segurança.

Além de impedir que vírus se espalhem pelo seu aparelho, ele melhora o desempenho do dispositivo e lhe dá ótimas opções de privacidade.