rp_por-sobre-cidade_2014-07-11.jpg

Obras de arte mostram a importância do celular nos dias atuais

Artista plástico cria obras em cima de pinturas clássicas para representar a importância que damos aos nossos celulares nos dias de hoje. Confira!

Você já passou pela aflição de esquecer o celular em casa? Ou de perder o aparelho e com ele toda a sua lista de contatos? Nos dias atuais é difícil imaginar um mundo sem as facilidades proporcionadas pelo celular e, principalmente, pelos smartphones. Foi com esta linha de pensamento que o coreano Kim Dong-Kyu criou o projeto “Art x Smart”, uma série de quadros clássicos, alguns deles pintados em uma época em que nem o telefone fixo existia, nos quais ele insere o smartphone de maneira lúdica e divertida nas obras.

A ideia é brincar com a importância que o aparelho celular tem atualmente em nossas vidas, além de imaginar como seria se existissem smartphones nos anos em que essas pinturas foram produzidas, a partir do século 18. Os quadros são de artistas renomados como Vincent Van Gogh, Manet e Picasso.

"Por Sobre a Cidade" (1917-18), de Marc Chagall, ganhou um novo nome bastante curioso: "Notícias de um Sequestro no Facebook"

"O Viajante Sobre o Mar de Névoa" (1818), de Caspar David Friedrich, teve seu nome alterado para "Quando Você Vê a Maravilhosa Vista". O personagem fez o que qualquer um com smartphone faria diante de uma paisagem como essa: tirou uma foto.

O que será que a personagem do clássico "Moça com Brinco de Pérola" (1665), de Joannes Vermmer (ou "Moça com Brinco de Pérola e um iPhone"), estava querendo fotografar? Uma foto no espelho pra postar no Facebook?

Você já deve ter visto antes o quadro "O Grito" (1893), de Edvard Munch. Mas certamente nunca imaginou que o desespero do personagem poderia ser por conta da tela quebrada de um smartphone.

"O Quarto" (1888), de Vincent Van Gogh, virou "O Quarto Dele", com diversos gadgets – notebook, smartphone, tablet – e uma bicicleta.