rp_ssl-heartbleed_2014-04-29.jpg

Brasil é 3º colocado em número de sites vulneráveis ao Heartbleed

Dos 3.148 sites brasileiros que utilizam o SSL, 350 ainda oferecem riscos aos internautas.

Após divulgação do problema de vulnerabilidade Heartbleed, o mercado de TI respondeu rapidamente a falha do SSL, capaz de afetar milhões de sites da Internet, ou 2/3 do total de endereços da web. A taxa mundial de sites vulneráveis caiu drasticamente e está situada hoje em 10%, mas três países ainda preocupam: Rússia, China e Brasil, com respectivamente 23,19%, 19,05% e 11,12% de sites que poderiam gerar problemas de segurança e privacidade a usuários.

Dos 3.148 sites brasileiros que utilizam o SSL, 350 ainda oferecem riscos aos internautas. Golpistas utilizam a falha para disparar spams e, com isso, tentar aplicar golpes de roubo de identidade e fraudes online. É melhor ficar atento para evitar dor de cabeça.