Chip-revolucionário-carrega-a-bateria-do-celular-em-minutos

Chip revolucionário carrega a bateria do celular em minutos

Professor de Cingapura criou uma tecnologia capaz de carregar baterias em tempo recorde. Chip pode chegar ao mercado antes de 2017.

Professor de Cingapura criou uma tecnologia capaz de carregar baterias em tempo recorde. Chip pode chegar ao mercado antes de 2017.

Quem nunca esqueceu de carregar o celular à noite e teve que se virar com o que tinha de bateria ao longo das primeiras horas do dia, até que pudesse conectar o carregador a uma tomada? A cena é corriqueira, mas pode estar com os dias contados.

Rachid Yazami, professor da Nanyang Technological University, em Cingapura, desenvolveu um chip revolucionário, do tamanho de uma unha, que pode ser implantado em baterias dos mais diversos tipos de aparelhos, capaz de acelerar a recarga de maneira impressionante através de um processo de gerenciamento mais inteligente.

Mais rápido e mais seguro

A tecnologia, que levou cinco anos para ser desenvolvida, também torna as baterias de íon de lítio mais seguras, pois reduz o risco de superaquecimento e incêndio. Isso acontece porque o chip desenvolvido pelo professor é capaz de calcular com muito mais precisão a necessidade de carga e a transferência de energia durante o carregamento.

Segundo o professor Yazami, os carregadores de hoje são menos eficazes e prejudicam as baterias porque não levam em conta o estado e a necessidade de cada dispositivo, enviando sempre o mesmo fluxo de energia durante a recarga, causando danos e reduzindo sua vida útil. O chip inteligente muda esse panorama e permite gerenciar todos os parâmetros com mais eficácia e rapidez.

Duração da bateria: todos em busca de uma solução

A corrida por uma solução que revolucione a relação que temos com as baterias é antiga e tem rendido boas novidades, mas a melhor solução a curto prazo ainda é contar com um bom aplicativo para otimizar o consumo do celular, como o PowerPRO, que além de tudo é gratuito.

Ainda sobre a invenção do professor Yazami: ficou ansioso? Pois anime-se. A previsão é de que ela possa começar a ser comercializada no fim de 2016. O preço? Ninguém sabe, mas deve custar caro.