chromebook

Chromebook: A ameaça ao reinado das companhias de computadores

Neste post falamos sobre os Chromebooks, os computadores portáteis do Google, que estão complicando a vida das grandes companhias de computadores pessoais.

No início muitos ainda o consideravam um dispositivo “inferior”, que não representava ameaça nenhuma ao mercado de notebooks. Agora as grandes companhias veem com maus olhos – e certa preocupação – o relativo sucesso que têm os Chromebooks, as máquinas pessoais do Google.

É que ninguém achava que esses aparelhos conquistariam parte do mercado e que cada vez mais existiriam empresas interessadas em fabricar um deles. Por outra parte, a concorrência não pensa em abrir mão e já prepara ações para batalhar contra o Google. Neste post, veremos os avanços mais significativos desses computadores, suas características, assim como  suas vantagens e desvantagens.

Chromebook

Em palavras simples trata-se de um notebook que usa o sistema operacional Chrome OS, baseado no navegador do Google. O software atua na nuvem, o que permite iniciar em 7 segundos sem carregar pacotes extras nem drivers, que costumam atrasar o funcionamento do computador.

É uma estratégia muito inteligente do gigante da internet, com um valor de produção mais barato que de seus rivais. Além disso, tem como parâmetro inicial a unificação e convergência entre todos os seus serviços, inclusive idealizou isso muito antes que a Microsoft o fizesse com o Windows 10.

Veja também: Unificação total, a agressiva aposta da Microsoft com Windows 10.

Mas isso não é tudo. Os Chromebooks vêm se otimizando ao mesmo ritmo que as clássicas PCs. Por exemplo, nos próximos meses serão atualizados com processadores Intel “Broadwell” e Intel “Skylale”, o que os deixará com um desempenho melhor.

Do mesmo modo, há certo número de aplicativos para Android que executam em Chrome OS e são funcionais em qualquer dispositivo com esse sistema, tenha ou não uma tela touch. Alguns deles são Duolingo, Evernote, Sigt Words e Vine. Os usuários podem instalar essas aplicações pelo Chrome Web Store, a loja de app do Chromebook.

Na opinião do gerente de mercado da HP, Camila Solano, os computadores do Google não descriminam usuários que têm pouca relação com a tecnologia. “Não precisa se realizar uma aula extensa para tirar proveito do sistema Chorme OS”, afirma.

Isso indica que se a pessoa é seguidora do Google ou costuma usar Chrome como seu navegador padrão estará mais familiarizada com a interface, forma de trabalho e até fluxo de informação.

Fabricantes e preços

Uma analises feita pela firma ABI Research’s em 2014  revelou o crescente avanço em ventas experimentado por essas portáteis. Elas cresceram 67% durante o quarto trimestre de 2014, sendo Acer, Samsung e HP os que dominaram o mercado. O 37% das ventas corresponderam a Acer nesse período.

Cabe indicar que  o baixo preço de aquisição serviu para que eles entrem em diversos mercados como o educativo e até de negócios. Por exemplo, tem sido os computadores pessoais mais vendidos na Amazon no natal passado.

Outro informe do Digitimes estima que para o primeiro semestre de 2015, estaria disponível Chromebooks a tão só US$ 150 graças à participação na fabricação das empresas ASUS e Lenovo.

Vantagens e desvantagens

Entre os pontos a favor de esses aparelhos podemos indicar:

1) Preço: É muito mais barato que uma clássica portátil.

2) Informação Online: Graças à sincronização na nube toda sua informação fica armazenada, assim caso a equipo seja roubado o perdido, só tem que fazer login em outra plataforma que use o Google. Seus documentos ficaram de volta.

3) Portabilidade: São equipes leves com um peso aproximado de 1 Kg.

4) Aplicações: Além de ter acesso ao Chrome Web Store, poderás ingressar a Google Play e baixar aplicativos para ser usados na PC.

Além da conectividade com os sistemas do Google, a facilidade de uso e os maiores recursos funcionando sem internet,  esses aparelhos são muito seguros, sem presença de vírus porque não é permito a instalação de programas alheios aos do Chrome OS. Ainda assim se começa escutar rumores que eles serão o novo objetivo dos hackers.

Sobre suas desvantagens podemos enumeras as seguintes:

1) Adeus pacote Office: Você deve lembrar que usas o sistema do Google, Google Drive, pelo tanto já não terás os acostumados recursos da Microsoft Office para suas tarefas diárias. Esqueça-se de instalar Photoshop ou Illustrator, também.

2) Atualização do hardware: Toda sua informação se armazena na nube, mas em algum momento esse espaço vai se acabar e será preciso pagar por mais espaço online.

3) Adaptação: Nos casos específicos a pessoa terá que se acostumar a uma nova forma de usar o teclado.

4) Autonomia: Alguns modelos não permite a troca de bateria. Tem que se assegurar antes de comprar uma.

No Brasil, esses aparelhos chegaram em 2013. Estão disponíveis no mercado e com preços atrativos: O Acer C710 e o Samsung XE303C12, sendo o primeiro o mais acessível economicamente (R$800 – R$900). Há outros modelos no todo o mundo como o Dell Chromebook 11, o Toshiba Chromebook com tela de 13’’, o Acer C720P, o HP 11’’ e outro de 14’’. Cabe indicar que o Google prometeu lançar ainda neste ano 20 novos modelos do Chromebooks.

O dado

O Google tem decidido impulsar de qualquer maneira seu sistema Chrome OS, com ou sem Chromebooks, por essa razão anunciou um interessante dispositivo chamado Chromebit, que serve para se conectar a uma rede Wi-Fi e executar o navegador Chrome do Google.

Com tudo essas notícias podemos tirar a seguinte conclusão: A guerra está declarada no mudo dos computadores portáteis, onde a simplicidade, preço, integração e acessibilidade marcam o progresso de umas e o fracasso de outras.