rp_large_article_im3640_apple_google_fb1_2014-10-15.jpg

Saiba como Apple, Google e Facebook coletam seus dados

descubra como Apple, Facebook, Google e outras importantes do Vale do Silicio roubam seus dados

 

Muitos ainda acreditam que grandes empresas de tecnologia têm acesso aos seus dados somente com os famosos “cookies” de navegação. Grandes companhias registram seus dados de acesso e uso para vender publicidade e personalizar seus serviços para os seus clientes. Mas saiba que esse tipo de técnica tal mal vista pelos usuários não é a única utilizada para rastrear os passos do consumidor.

O Facebook mesmo utiliza um protocolo de acesso conhecido como SSO (Single Sign-On) que permite acessar a sua conta na rede social por meio de aplicações de terceiros.

No entanto, esse protocolo é capaz de reunir vários dados como a navegação do usuário, os hobbies, instituição e grau de ensino, localizações recentes e até a cor dos seus olhos ou cabelo. Essas informações são utilizadas pela ferramenta de publicidade da rede social com o objetivo de vender anúncios cada vez mais precisos e segmentados, capazes de não só atender grandes anunciantes, como até aquela boate ou pizzaria próxima da sua cassa.

O Google utiliza da mesma tecnologia, mas o seu poder de segmentação e de obtenção dos dados é ainda maior quando se trata de um aparelho Android. O Google utiliza as informações para vender e direcionar comerciais em sua rede de display, com banners e anúncios gráficos.

Já a Apple utiliza, primeiro, seu endereço de e-mail que é combinado com todos os aparelhos da empresa. Sua conta iCloud tem papel fundamental, principalmente, em aparelhos móveis como o iPhone. Assim, logo após a ativação de um aparelho, a Apple já tem sua localização, idade, endereço e dados do cartão de crédito (obtidos com o iTunes).

Lembrando que essas técnicas são limitadas e que as empresas vivem em pé de guerra com tribunais e governos ao redor do mundo para discutir até que ponto é ou não uma invasão de privacidade.