rp_1_2015-02-24-18-53-39.jpg

Como escolher o teclado ideal?

O mercado tem uma infinidade de teclados para você escolher, desde o comum de membrana à de laser e portátil. Saiba como escolher o melhor para você.

O teclado é peça fundamental em qualquer computador. Dos menores aos maiores, existe uma infinidade de modelos para todos os gostos e bolsos. Neste post, você vai descobrir tudo o que é necessário para não se arrepender na hora de adquirir um teclado. Confira.

Membrana

Este tipo de teclado é o mais comum e pode ser encontrado em qualquer loja de informática. Os teclados de membrana, geralmente, custam mais barato, já que o processo de fabricação é simplificado.

Ele é construído por uma membrana de plástico maleável responsável por fazer o contato da tecla com os circuitos eletrônicos e identificar qual está sendo apertada. Os teclados deste tipo são mais indicados para quem utiliza coisas básicas no computador, como navegação na internet ou edição de texto.

Sua principal vantagem está justamente no preço, já que os modelos mais básicos podem ser encontrados por cerca de R$ 20. Eles também são mais silenciosos, o que pode ser considerado importante por quem utiliza o PC em ambientes com outras pessoas.

Já a desvantagem está na durabilidade. Para quem usa os teclados de membrana, principalmente os mais baratinhos, pode perceber que com o tempo as teclas apresentam desgaste. Os teclados de membrana costumam apresentar defeitos para os usuários mais hardcore, que utilizam o PC para jogos.  Neste caso, o principal problema é o afundamento das teclas, o que pode, com o tempo, tornar o teclado inutilizável. Isto ocorre mais facilmente com os de marcas desconhecidas.

Mecânico

Diferentemente dos de membrana, que utilizam uma peça plástica para identificar qual botão está sendo apertado, o teclado do tipo mecânico utiliza uma tecnologia diferente, usando um conjunto de molas individual em cada tecla para registrar qual está ativa.

A principal vantagem está na durabilidade. Teclados do tipo mecânico, geralmente, não apresentam defeito de tecla afundada, graças às molas individuais. Eles também são mais rápidos no tempo de resposta, o que é perfeito para quem costuma jogar games RTS, como Starcraft II e Heros of the Storm; ou MOBA, como LOL e Dota.

Já a desvantagem fica por conta do preço. Os mais simples costumam custar por volta de R$ 300. Outro problema é o ruído. Por ter uma peça mecânica em cada tecla, eles causam mais barulho do que os do tipo membrana. Eles também não são tão fáceis de encontrar.

Laser

Este tipo de teclado ainda não é comum, mas chama a atenção. Eles utilizam uma peça de laser que projeta o teclado na superfície e uma câmera registra qual tecla está sendo apertada. Os teclados a laser podem ser uma opção interessante para quem não gosta de teclados virtuais dos smartphone e tablets. Por se conectar via Bluetooth, eles podem ser usados em qualquer dispositivo. No entanto, a superfície pode influenciar na sua eficiência. Modelos a laser custam em torno de R$ 130.

Portátil

 

Além dos modelos a laser, outra opção para utilizar um teclado físico em dispositivos móveis é o do tipo portátil. Muitos deles se conectam ao gadget por Bluetooth ou estão embutidos em capas. O modelo da foto se conecta ao aparelho sem necessitar de fios e utiliza peças magnéticas para se encaixar. Quando não estiver em uso, é só desmontá-lo. Bem prático, não? Ele custa US$ 100, cerca de R$ 310 sem os impostos.

Teclado a favor da segurança

Pesquisadores da Georgia Tech estão desenvolvendo um teclado capaz de identificar padrões de digitação que pode ser usado para segurança de dados pessoais, como autenticação em internet banking.

Em um experimento, cerca de 100 pessoas tiveram que digitar a palavra touch em um teclado comum modificado para a pesquisa. Com a ajuda de um software, os pesquisadores conseguiram identificar e computar uma série de padrões.

As diferentes formas com as pessoas digitam podem ser utilizadas como identificação pessoal, como uma espécie de impressão digital.

O teclado ainda não está sendo comercializado, mas de acordo com Zhong Li Wan, professor que faz parte do estudo, a previsão é que em até dois anos o modelo seja vendido.

Ficou curioso para saber o que acontece se uma pessoa perder um dedo por acidente? Os pesquisadores disseram que outra forma de autenticação está sendo estudada.