rp_carregar-sem-fio_2014-09-18.jpg

Como recarregar o celular sem usar a tomada

Conheça as ambições das empresas de tecnologia para o lançamento dos próximos dispositivos eletrônicos

Conheça as ambições das empresas de tecnologia para o lançamento dos próximos dispositivos eletrônicos

A adoção pela Apple da recarga sem fio da bateria do seu novo relógio pode ser um momento decisivo para uma tecnologia que tem sido colocada de lado há anos, em meio a padrões concorrentes e confusão de consumidores.

Como fazer a bateria do Android durar mais

Os especialistas que apoiam o carregamento sem fio veem um futuro no qual os usuários não se preocupam mais em completar a bateria de seus aparelhos, estão livres de cabos de energia embaraçados e avisos de bateria baixa, e onde termos como ‘tomada’ e ‘conectado a cabo’ soarão tão antigos e antiquados quanto ‘discar’ um telefone.

Porém, embora a tecnologia já exista, definir um padrão global para o serviço está dificultando a sua entrega. No ano passado, menos de 20 milhões de celulares foram vendidos com capacidade de recarga sem fio, segundo a consultoria em tecnologia IHS.

Sonho já virou até boato

Enquanto especialistas da área quebram a cabeça pra produzir baterias e maneiras de carregá-las cada vez com mais eficiência, tem gente sonhando mais alto e até disseminando notícia que não é verdadeira. Recentemente, um programa social universitário lançou o projeto do Viro, smartphone que não descarrega nunca, e causou o maior alvoroço na internet.

Um aparelho com essa característica foi o suficiente para o projeto se espalhar na rede como uma verdade. Seus criadores até disseram que o aparelho ainda viria com Snapdragon 810, tela FullHD de 5,21 polegadas protegida com Gorilla Glass 3, câmera traseira da Sony com 20.7MP e frontal de 8MP.

Mas, era tudo bom demais pra ser verdade. As contas de Facebook, Twitter e YouTube relativas ao projeto foram apagadas. Na página (getviro.com), que antes era oficial para o aparelho e que agora está fora do ar, havia uma mensagem confirmando que a notícia não passava de um teste universitário, e que o dispositivo não existe.

Aparelhos que carregam sem fio

Modelos como Nexus 4, Galaxy S4 e os Lumia 920 e 820 têm suporte para esse recurso de fábrica, basta adquirir a estação de carregamento, repousar o aparelho sobre ela e o processo de recarga já se inicia.

Outra forma de carregar seu aparelho sem fio é por meio de um case, que faz as vezes de receptor da energia e repassa ao aparelho quando próximo de uma estação. É o caso do Powermat, case para iPhone 5.

Há vários padrões de carregamento sem fios por meio de indução eletromagnética, entre eles, o Qi, o PMA Powermat e o A4WP. Os smartphones que utilizam desse recurso de recarga hoje no mercado adotam o padrão Qi, apesar de Google e LG, donas do Nexus 4, estarem mais propensas a seguirem com o padrão PMA. Este é o mesmo modelo adotado no case para iPhone.

Microsoft anuncia base de carregamento

A Microsoft, que não quer ficar para trás nessa área, anunciou uma base de carregamento sem fio chamada DT-903. Ela trabalha com os smartphones Lumia que estão rodando Windows Phone 8.1. Update 1 e Bluetooth 4.0.

A base vem com um LED de notificação, que brilha quando um aparelho é colocado sobre ela, e pisca quando tem uma chamada perdida, mensagem de texto ou outras notificações, inclusive quando o dispositivo precisa ser recarregado. Os usuários podem configurar as definições de acordo com as suas necessidades através do novo aplicativo e acessórios que vem com o aparelho que possua o sistema.

A DT-903 também suporta NFC, e vem em três cores: branco, laranja e verde. O preço é de cerca de US$ 59, e provavelmente deverá custar entre R$ 150 a R$ 180 quando chegar ao Brasil, algo que ainda não há previsão.