rp_copa-mundo-facebook_2014-07-09.jpg

Como foi a repercussão da Copa do Mundo 2014 no Facebook

Facebook divulga dados de como foi a repercussão da Copa do Mundo no Brasil dentro da rede social, níveis de interação e compartilhamentos.

O movimento da Copa do Mundo no Facebook

A Copa do Mundo de 2014 já fez história no Facebook. Somente na primeira metade do Mundial realizado no Brasil, a rede social registrou 1 bilhão de interações, entre comentários, posts e compartilhamentos. O número total de usuários falando sobre o torneio chegou a 220 milhões no período entre 12 e 29 de junho. O que, segundo a empresa, representa um recorde absoluto quando se trata de um evento.

O torneio também já supera em tráfego de dados outros grandes eventos esportivos. Nas Olimpíadas de Inverno de Sochi, em 2014, que duraram 17 dias, o tráfego chegou a 34 terabytes. Durante o Superbowl XLVIII (final do campeonato de futebol americano de 2014, nos EUA) 1,9 terabyte de dados foi utilizado.

Já nos 10 primeiros dias de Copa no Brasil, a Oi registrou tráfego de 32 terabytes de dados nas redes de mídia e informática fornecidas pela companhia para a FIFA e utilizadas pelos cerca de 20 mil profissionais credenciados de 113 países para cobrir o evento no país. O número equivale a 1,71 Superbowl por dia. O volume de informações é comparável a 9 milhões de fotos em alta resolução ou 35 milhões de fotos em resolução normal.

Os jogadores brasileiros se destacam na quantidade de curtidas que recebem em seus posts. A foto de Neymar com Hulk teve mais de 2,5 milhões de curtidas e 70 mil compartilhamentos. Dos 20 posts de atletas mais curtidos na Copa do Mundo, um combinado de 12 deles são de Neymar e David Luiz, de acordo com a companhia.

A repercussão das partidas de futebol no Facebook

No jogo do dia 28, quando Brasil derrotou o Chile nos pênaltis, 31 milhões de pessoas produziram 75 milhões de interações. Foi o segundo maior nível de conversa nos jogos do Mundial, perdendo apenas para a abertura entre a seleção brasileira e a Croácia, que teve 140 milhões de interações. Confira no gráfico os momentos de pico em participações.

Gráfico de interações no Facebook

No dia 4 de julho, quando a Alemanha venceu a França por 1 a 0 no Maracanã, a rede social registrou 26 milhões de interações, com participação de 16 milhões de pessoas. Veja os jogadores e os momentos mais comentados do duelo.

Gráfico de interações no Facebook 2

Facebook registra quem viajou durante a Copa

O Facebook também divulgou dados sobre os fãs de futebol que vieram ao Brasil acompanhar os jogos. Para descobrir estas informações, a rede social analisou check-ins realizados entre 2 e 16 de junho nas doze cidades-sede do Mundial. Apenas perfis de pessoas que moram fora do Brasil foram selecionados.

Os homens são maioria entre os turistas que vieram ver o Mundial: 68%. Já as mulheres representam 32% dos visitantes.

A faixa etária que predominou foi a de 25 a 34 anos, representando 39% do total. Logo em seguida surgem os jovens entre 18 e 24 anos (30%), seguidos pelas pessoas com idades entre 35 a 44 anos (17%), 13 e 17 anos (7%) e 45 a 54 anos (6%). Por fim, os adultos com mais de 55 anos (1%).

Os países que mais enviaram turistas para o Mundial

Além de mostrar os perfis que vieram ao Brasil, o Facebook detalhou de onde eles partiram. O gráfico abaixo destaca os países de onde mais desembarcaram pessoas nos aeroportos brasileiros. O primeiro lugar ficou com os Estados Unidos. 

Apesar de ocupar a primeira posição, os Estados Unidos não têm a liderança entre as cidades que mais enviaram turistas para a Copa do Mundo. O posto é de Bogotá, na Colômbia. Somente Nova York aparece entre as dez primeiras colocadas entre as cidades norte-americanas.

Depois de Nova York, a cidade dos Estados Unidos que mais “exportou” turista foi Los Angeles. A capital Washington aparece apenas na oitava posição.

O Facebook fez uma animação onde mostra o tráfego de pessoas, registrado por meio de seus check-ins entre os dias 5 e 16 de junho. Confira aqui!