software-privacidade

Descoberto novo software para roubar fotos íntimas, proteja as suas

Se você faz e armazena fotos íntimas e não quer vê-las circulando pela internet, deve protegê-las com senha ou guarda-las no Cofre

Aqui não é ambiente para juízo de valor. Se você é adepto a tirar fotos íntimas, seja para registrar seus momentos ou trocar com a namorada para apimentar a relação, saiba que sua mima corre risco de ver sua privacidade escancarada na internet. É que dois hackers criaram um app capaz de roubar centenas de fotos de mulheres nuas.

O caso foi descoberto nos Estados Unidos e resultou na prisão dos dois envolvidos. Brandon Bourret e Athanasios Andrianakis são acusados de desenvolver o software Photofucket, capaz de acessar e copiar o álbum de fotos privadas de mulheres nuas no Photobucket.

Photofucket utiliza técnica de fusking

O software tem como alvo as pastas onde os usuários armazenam suas fotos privadas. Dali, o Photofucket modifica e tenta acesso a diversas URL’s que não estão públicas na web. Funciona por tentativa e erro, mas o software ao usar métodos sequenciais de alterar datas e números lógicos, descobre os links onde estão armazenadas as fotos nuas de forma privada, cria uma cópia e a disponibiliza ao invasor, arruinando a privacidade de centenas de mulheres.

Fusker é um tipo de programa criado para extrair fotos de páginas na internet por meio de identificação de sequências de imagens com padrão único, como por exemplo: http://www.vocênarede.com/images/pic1.jpg. Daí, ele tenta abrir a mesma URL e varia seu final para: pic2, pic3 etc.

Photobucket já havia sido alertado sobre vulnerabilidade do seu endereço a técnicas de fusking no passado e já alterado suas barreiras de proteção e segurança. Os hackers agora tentavam vender o software em fóruns hackers até o momento da prisão. Nenhum dos dois confirmou participação no desenvolvimento e comercialização da aplicação.

Como proteger fotos íntimas salvas no celular

A técnica acima é específica para URL. No caso dos celulares, caso o atacante tenha permissão de leitura, ele pode acessar as galerias, listar e copiar arquivos. Para evitar contratempos no smartphone, é preciso manter instalado programa antivírus e ativar seus funções, como Cofre, Performance e barreiras de Segurança.

O Cofre do PSafe Total impede acesso a suas fotos por senha adicional, mesmo com o smartphone desbloqueado.