rp_esquema-de-fraude-e-desarticulado-com-o-desligamento-de-2-milhoes-de-pcs_2013-12-10.jpg

Esquema de fraude é desarticulado com o desligamento de 2 milhões de PCs

Um grande esquema de fraude foi desarticulado recentemente em vários países. A ação foi feita pela Microsoft, que desativou aproximadamente 2 milhões de computadores por estarem envolvidos no […]

Um grande esquema de fraude foi desarticulado recentemente em vários países. A ação foi feita pela Microsoft, que desativou aproximadamente 2 milhões de computadores por estarem envolvidos no cibercrime.

A ordem de desligamento foi indicada pela sentença de um juiz do Texas, estado americano em que a Microsoft deu entrada no processo. A alegação da empresa de softwares foi a de que os computadores estavam sendo usados para operar o tráfego para 18 sites diferentes. Todos eles eram utilizados para o redirecionamento das ações criminosas para os computadores infectados.

O resultado era um golpe que chegava a somar US$ 2,7 milhões todos os meses para anunciantes dos sites Google, Bing e Yahoo. Tudo isso porque o esquema conseguia enganar o anunciante, fazendo ele pagar por interações que não eram de fato realizadas e, por isso, não terminariam e m vendas.

O caso foi um precedente, fazendo com que a polícia de diversos países da Europa cumprissem mandados ao mesmo tempo. Todos foram atrás da organização criminosa ZeroAccess, que supostamente era quem cometia as fraudes. O conselheiro-geral assistente da Microsof, Richard Boscovich, informou que esta fraude foi encerrada e que se acredita que toda a central da rede esteja baseada na Rússia. No entanto, a empresa acredita que o autor do programa que infecta PCs pode ter base em outro país.

A fraude, apesar de ser principalmente prejudicial a anunciantes, também era potencialmente danosa a usuários comuns, já que os computadores deles eram infectados para a fraude ser realizada.