Facebook e WhatsApp aumentam encriptação de mensagens

Visando a segurança dos usuários apps querem criar códigos para dificultar leitura de mensagens.

A confusão com a Apple e o FBI fez com que outros apps começassem a se preocupar com a segurança de seus usuários. A briga da marca lançada por Steve Jobs com a justiça americana acontece devido a liberação de códigos para que as autoridades acessem o celular de um atirador que matou 14 pessoas em dezembro de 2015 nos Estados Unidos.

A Apple se opôs e comprou uma briga que coloca em risco a segurança dos usuários. A empresa acredita que essa liberação pode pôr em risco toda estratégia criada durante anos para proteger as informações dos clientes. Apesar de lamentar o massacre, o presidente da companhia acredita que este procedimento seria um retrocesso.

Veja mais: Como ficar invisível no WhatsApp. 

Do mesmo modo o Facebook teme a justiça, porém são as autoridades brasileiras que amedrontam a rede social. O vice-presidente do site foi preso por descumprir uma ordem judicial de divulgar dados do WhatsApp de suspeitos por tráfico de drogas. Mesmo a multa de 1 milhão por dia não foi suficiente para intimidar a presidência e o Facebook permaneceu com sua decisão.

Devido aos casos que ocorreram nestes últimos meses, os executivos do Vale do Silício estão trabalhando muito para desenvolver uma tecnologia que aumente a segurança nas mensagens trocadas pelos usuários. O WhatsApp tem trabalhado para que, até mesmo suas mensagens de áudio, sejam encriptadas tanto em chats individuais quanto nos grupos que o app disponibiliza.

Os diretores das empresas consideram que a privacidade do usuário é um grande negócio e pretendem codificar as mensagens aumentando a segurança. O problema maior é a dificuldade em encontrar uma maneira didática para que todos consigam utilizar sem muitas dúvidas ou dificuldades. Mas todos já estão trabalhando por isso. O que nos faz aguardar por novidades em breve.