rp_Facebook-latinoamerica_2015-01-22-11-11-15.jpg

O Facebook gera meio milhão de empregos na América Latina

O Facebook acabou de anunciar que ajudou a criar mais de meio milhão de empregos na América Latina, causando um multimilionário impacto econômico.

Não há dúvidas que as redes sociais representam uma nova maneira de se comunicar e se informar. Apesar de ser somente um elemento de distração para alguns, para outros significa uma fonte ativa e geradora de muitas oportunidades.

Veja também Os planos do Facebook para 2015

O Facebook acabou de anunciar que ajudou a criar mais de meio milhão de empregos na América Latina, causando um multimilionário impacto econômico na região. Segundo um relatório da consultora Deloitte, encomendado pela mesma rede social, a plataforma de Mark Zuckerberg gerou 4,54 milhões postos de trabalho em todo o mundo e 570 mil somente na América Latina, durante doze meses contados até outubro do ano passado.

Igualmente, foi revelado que, graças às ferramentas de marketing que oferece, assim como as opções de publicidade e aplicativos para transações monetárias e conquista de novos usuários, O Facebook produziu um efeito econômico de US$ 21,000 na região. Cabe notar que a pesquisa não considerou as atividades econômicas da própria empresa.

“O que queremos demostrar é que a plataforma tem um impacto muito maior do que simplesmente conectar amigos”, afirmou o Alexandre Hohagen, vice-presidente para América Latina da companhia.

Brasil na liderança

Com US$ 8,400 milhões, o Brasil é o segundo país do mundo e o primeiro da América Latina com maior impacto em marketing no Facebook, ficando atrás apenas dos EUA. Isso quer dizer que a maior economia dessa zona do mundo é ao mesmo tempo o mercado mais importante para a famosa rede social, com 91 milhões de usuários ativos mensais.

“Nesta parte do mundo os negócios estão usando de maneira muito inteligente nossa plataforma” comentou Hohagen, quem também deu como exemplo o caso de um pequeno restaurante de sanduíches na favela carioca Rocinha, que duplicou em um ano suas vendas depois que criam uma fanpage, onde agora recebem 70% de seus pedidos.

A nível global, o Facebook afirma ter conectado mais de 1,350 milhões de pessoas.