james_delivery_golpe_na_google_play

Alerta: cópia falsa do app James Delivery engana pessoas na Play Store

Usuários que baixaram o falso app de entrega eram induzidos a compartilhar dados pessoais e financeiros, como os do cartão de crédito

O time de segurança do DFNDR, o principal aplicativo antivírus do Brasil, identificou na Google Play Store uma cópia falsa do James Delivery, um app de entregas particulares famoso entre os usuários de smartphone do Paraná e Santa Catarina.

Leia mais: Usar aplicativo de banco é seguro?

Segundo os especialistas, o falso app, que era supostamente destinado a entregas de restaurantes, farmácias e lojas para moradores das cidades de Curitiba e Balneário Camboriú, foi desenvolvido por hackers brasileiros e disponibilizado na loja virtual na semana passada.

Como funciona o golpe do app falso do James Delivery

Ao instalar, os usuários interessados nos serviços eram direcionados a uma página para cadastro de dados – entre eles, informações do cartão de crédito.

Após a realização do cadastro, as pessoas eram levadas a uma página de erro, mas os dados, na verdade, eram destinados aos hackers, que aplicavam golpes financeiros nas vítimas. O falso aplicativo já foi identificado pelo Google e retirado da loja.

De acordo com o time de segurança do DFNDR, baixar apps em lojas oficiais nem sempre é sinal de segurança. Os usuários de smartphones devem ficar alertas para características suspeitas nos apps e atentar para quem desenvolveu o aplicativo que deseja baixar.

Leia também: Novo golpe invade contas de banco e rouba dinheiro

Neste caso, por exemplo, o responsável pelo app era uma pessoa física. Outro fator que chamou atenção foi o fato desse desenvolvedor cobrar até R$ 500 de tarifa para baixar outros aplicativos criados por ele, um preço muito alto e incomum.

De toda forma, os especialistas salientam que fazer o download de apps em lojas oficiais, como a Google Play Store, continua sendo o meio mais recomendado. No entanto, como acabamos de ver, até mesmo os meios oficiais podem ser alvo de cibercriminosos que buscam enganar os consumidores.

Por conta de cenários como este, a recomendação é de, além de ter cautela, manter sempre um antivírus instalado e ativo no smartphone, como o DFNDR.