Fazer root no Android é tão inseguro quanto parece?

Está na dúvida se vale a pena fazer root no seu dispositivo? Entenda os riscos e benefícios desse processo!

Apesar de ainda não ser tão difundido entre usuários comuns, fazer root permite controlar e personalizar ainda mais o seu dispositivo Android. As vantagens vão desde deletar apps pré-instalados de fábrica até modificar totalmente o visual do sistema de acordo com seu gosto. No entanto, o procedimento ainda gera controvérsias, principalmente, quando o assunto é segurança.

E a primeira discussão está ligada à prática não ser oficializada pela Google e algumas fabricantes até invalidarem a garantia caso o aparelho passe pelo processo. Apesar de em alguns casos ser possível reverter o root, as assistências técnicas já possuem meios de verificar caso o celular tenha passado pelo procedimento alguma vez. Dessa forma, se o seu smartphone vier a desenvolver qualquer outro tipo de problema após o root, o conserto não será coberto pela garantia.

Leia mais: Conheça seis aplicativos para fazer root

Além disso, de acordo com o líder do laboratório de malwares da PSafe Thiago Marques, o smartphone também se torna mais vulnerável. “Quando não há root no dispositivo, mesmo após a invasão ter ocorrido, o malware não terá acesso a todas as áreas e funções do celular de forma fácil, enquanto que, com o root, ele teria acesso a tudo”, afirma Marques. Soma-se a isso a existência de malwares específicos, como o PowerOffHijack, que só atacam dispositivos que passaram pelo root, aumentando as chances de contaminação.

E, se um dos benefícios mais interessantes desse procedimento é apagar todos os apps e arquivos que desejar, por outro lado, é uma das ações mais perigosas relacionadas a ele. Afinal, assim fica ainda mais fácil para o usuário deletar algum arquivo essencial por engano e inutilizar o seu dispositivo.

De toda forma, a prática do root traz inúmeras vantagens, principalmente, relacionadas a um controle maior do seu smartphone. Mas como definir se é realmente vantagem realizar esse processo ou não? Segundo o programador Android da PSafe John Campanaro, é interessante observar qual tipo de usabilidade você procura. “Se o usuário não tem interesse em uma customização muito grande do aparelho ou mexer mais a fundo nas suas configurações, não há porque fazer root. Além disso, por si só, o Android já oferece inúmeras opções de funcionalidades e personalização com os apps disponíveis na Play Store”, aconselha Campagnaro.