rp_firmware_2014-08-07.jpg

Saiba o que é firmware e como ele pode ser infectado por vírus

Nesse post, a PSafe te explica o que é firmware, como ele funciona e como protegê-lo de ameaças maliciosas que podem danificar seu computador.

O firmware é o conjunto de instruções operacionais programadas diretamente no hardware de um equipamento eletrônico. É ele que contém as informações de inicialização que permitem o correto funcionamento do aparelho. Quando, por exemplo, surge um padrão de mídia que seu gravador não conhece, é através da atualização do firmware que será possível fazê-lo trabalhar com a novidade.

Para ter uma ideia, o firmware é armazenado permanentemente num circuito integrado (chip) de memória de hardware, como ROM (Read Only Memory ou Apenas Leitura), EPROM (Erasable programmable read-only memor ou Memória Programável Deleitável Apenas Leitura) e PROM (Programmable read-only memory ou Apenas Leitura Programável) ou memória flash, no momento da fabricação do componente.

Em princípio, a programação de um firmware é não volátil (mantém o conteúdo mesmo com o desligamento da eletricidade) e inalterável. Porém, quando presente na forma de PROM ou EPROM, o firmware pode e deve ser atualizado em determinadas situações. Nesse caso, as informações estarão gravadas diretamente no chip de memória do hardware.

A frequência de atualização do pacote de instruções varia de acordo com o fabricante do produto, mas recomenda-se fazer esse upgrade se o computador apresentar problemas de incompatibilidade de hardware, no processamento de dados ou execução de arquivos.

Mas tenha cuidado antes de fazer a atualização. Da mesma forma que o upgrade poderá melhorar o acesso a novos recursos ou incrementar a estabilidade do dispositivo, o procedimento é delicado e pode causar danos enormes se sofrer interrupções ou for feito de maneira errada.

Cheque e confirme o quanto for necessário se você está mexendo com o firmware correto para seu dispositivo. Algumas empresas tornam isso fácil. A Apple, por exemplo, automatiza o processo para você, basta ligar o iPhone no PC.

A atualização de firmware funciona como uma reinicialização de seu dispositivo. Apesar de alguns utilitários de ‘flash’ darem a opção de salvar e restaurar suas configurações antes e depois, uma atualização típica de firmware reverte o dispositivo para seus parâmetros de fábrica.

Se você atualizar o firmware de um roteador, por exemplo, e fizer um procedimento errado, pode danificar o aparelho de forma definitiva.

 

Como os vírus se alojam

Os vírus também podem corromper o firmware de qualquer equipamento. Assim como a bios (mecanismo responsável pela execução da várias tarefas executadas do momento em que você liga o computador até o carregamento do sistema operacional instalado na máquina), o firmware corre o risco de ser afetado por malware pela escrita de dados.

Atualmente, é comum a atualização de firmware para que um equipamento melhore seu desempenho. Desse modo, um vírus pode ser “gravado” e executar suas funções.

Isso é possível porque as memórias ROM permitem a escrita de dados, diferentemente de sua função inicial. Um pen drive é considerado uma memória do tipo ROM, mas permite que dados sejam apagados ou reescritos a qualquer momento, facilitando a entrada e saída de qualquer arquivo. Assim, o firmware pode ser atacado por vírus e causar a disseminação dele para outros softwares.

Por isso é importante que o usuário mantenha um bom antivírus instalado e atualizado em seu dispositivo, pois vai dificultar a entrada de malwares.