rp_fraude-banco_2014-04-08.jpg

Golpes bancários: seis dicas para não ser vítima de cibercriminosos

O sistema de proteção dos bancos deixa a desejar e os riscos de ser vítima de fraude aumentam se você faz uso da Internet para realizar transações bancárias. […]

O sistema de proteção dos bancos deixa a desejar e os riscos de ser vítima de fraude aumentam se você faz uso da Internet para realizar transações bancárias. Quem acompanha o blog, já viu por aqui como agem alguns softwares maliciosos que roubam informações e dados por phishing, trazendo dor de cabeça e prejuízos financeiros a usuários e instituições.

Então, caso você use seu smartphone ou tablet para operar sua conta, sua atenção deve ser redobrada, e seguir os passos abaixo pode contribuir para trazer maior proteção para sua vida digital. E não se esqueça de instalar um pacote de segurança robusto e maduro pode te ajudar nesta tarefa. Experimente o PSafe Suite e o PSafe Suite Android para diluir os riscos e garantir sua privacidade e segurança na web.

Monitorar a conta

Não deixe tudo por conta dos bancos. Estar atento às movimentações da sua conta irá te auxiliar na identificação de qualquer transação estranha.

Não responder mensagens

Cuidado com contatos telefônicos e por e-mail. Não responda mensagens que peçam confirmação ou cessão de dados cadastrais e senhas. Um criminoso pode usar seus dados para abrir contas e solicitar créditos, deixando a dívida para você.

Desconfiar de problemas online

Caso não consiga acesso à sua conta, faça contato imediatamente com a instituição financeira. Algum hacker pode ter roubado sua senha para tentar usar a sua conta.

Proteger acesso

Softwares maliciosos podem recolher suas informações enquanto navega e a instalação de um pacote de segurança capaz de barrar vírus, spyware, adware e phishing podem ajudar na prevenção.

Salvar contatos

Guarda suas trocas de e-mails com Ouvidorias e horas de contato telefônico e nome do atendente em caso de problemas e cobre prazo para resolução do impasse.