rp_hackers-carro_2014-07-25.jpg

Hackers conseguem tomar o controle de carros

Pesquisadores conseguiram hackear o computador de bordo de automóveis. Entenda em nosso blog.

Pesquisadores de diferentes partes do mundo desenvolveram dispositivos capazes de hackear carros das mais diversas marcas. Eles conseguem assumir todo o controle do veículo, desde a direção, passando por ligar e desligar o motor, até a manipulação de faróis, buzina, trava de portas e muito mais.

Os objetivos de cada um desses especialistas variam. Mathew Solnik, pesquisador em segurança da informação, diz que sua intenção é pressionar os fabricantes a estar sempre um passo à frente de criminosos virtuais.

O projeto dele funciona por comandos via wireless para o carro, dizendo o que fazer remotamente. De seu laptop, ele é capaz de manipular todo o sistema apenas clicando numa rede “CAN-Bus” (Controller Area Network), totalmente sem fio.

O feito só foi possível por meio da instalação de chips modificados, uma unidade de controle à distância de um fabricante independente e um transmissor/receptor wireless com tecnologia GSM. Além, é claro, da experiência e do conhecimento de seu criador.

O espanhol Alberto Garcia Illera, que trabalha com Mathew, criou o dispositivo CHT, uma peça do tamanho de um iPhone e de baixo custo. Conectando dois cabos à rede “CAN-Bus” do carro e com apenas cinco minutos de acesso livre a ela, o CHT injeta informações diretamente no sistema nervoso do automóvel, que depois pode ser controlado de uma distância determinada.

 

Chineses também hackeiam carros

Quem também divulgou recentemente ter conseguido controlar remotamente recursos de um carro foi a empresa de segurança chinesa Qihoo 360. O dispositivo foi usado no veículo Tesla Model S. A invenção, na verdade, fez parte de uma competição para a abertura do evento de segurança SyScan +360, em Pequim.

Os pesquisadores da própria Qihoo conseguiram obter o controle remoto das travas, do teto solar, da buzina e dos faróis dianteiros. De acordo com a companhia, informações sobre a vulnerabilidade foram repassadas para a Tesla, fabricante do veículo.

A Qihoo era um dos patrocinadores do evento, que oferecia US$ 10 mil para quem conseguisse comprometer a segurança do carro. Em comunicado, a Tesla, que não estava envolvida na competição da Qihoo, disse que investigará o caso para corrigir qualquer vulnerabilidade legítima que possa ter sido encontrada.

 

Dupla dos EUA invade sistemas

Dois especialistas em segurança nos Estados Unidos também conseguiram assumir o controle de um carro em movimento usando um laptop. Charlie Miller e Chris Valasek conectaram computadores às unidades de controle eletrônico de dois modelos de carro: o Ford Escape 2010 e o Toyota Prius. A conexão se deu via sistema de autodiagnóstico, muito usado por mecânicos para identificar falas.

Com o software, Miller e Valasek enviaram instruções para o carro e, dessa forma, conseguiram alterar os comandos do motorista, chegando a transferi-los para o controle de um videogame Nintendo.

Segundo a dupla, a ideia é aumentar a conscientização sobre a possibilidade de que carros sejam hackeados, num momento em que cresce o uso de sistemas informatizados nos veículos.