rp_Impressora-3D_2014-11-03.jpg

Impressoras 3D: como utilizar, quanto custam e como funcionam

Você já ouviu falar sobre as impressoras 3D? Chegou a hora de tirar todas as suas dúvidas sobre esses inovadores dispositivos.

Já cansamos de ver notícias sobre as inovações trazidas pelas impressoras 3D. Desde a produção de comida até órgãos e próteses, esses dispositivos vêm evoluindo e se tornando cada vez mais próximos e úteis à nossa realidade. Mas você sabe como eles funcionam? E o preço? E como utilizá-los?

Entenda rapidamente tudo de mais importante sobre esses equipamentos:

Funcionamento

Apesar de existirem vários tipos de impressoras 3D, todas têm como base o mesmo conceito para funcionar: o processo aditivo. Por meio dele, o objeto é criado em três dimensões adicionando, aos poucos, a matéria-prima em camadas sucessivas. E é exatamente aí que está a grande diferença com a fabricação regular de produtos, que funciona, normalmente, pelo corte do material na forma desejada.

Assim, a impressora 3D se diferencia por aquecer e solidificar a matéria-prima sobre uma plataforma e começar a construir o objeto camada por camada, começando por baixo. Ao fim, as camadas se fundem e criam um único objeto tridimensional, ou seja, com altura, comprimento e largura. Para esse processo, os dispositivos também usam uma substância chamada resina, que ajuda a dar acabamento às criações.

Quanto ao tempo de impressão, ele varia de acordo com o tamanho e a complexidade do objeto, podendo demorar de algumas horas até dias.

Utilização

A utilização também não muda entre os modelos. O usuário sempre deverá desenvolver o item a ser impresso, primeiramente, utilizando um software de edição 3D. Chamados Desenho Assistido por Computador (DAC) ou CAD, esses programas permitem a criação de projetos e desenhos técnicos com muita complexidade, dando atenção os detalhes necessários para a fabricação de objetos com perfeição.

Depois de criar o projeto, também é possível definir as dimensões que deseja imprimi-lo e selecionar o material a ser utilizado. Dessa forma, o software da impressora compila os dados e inicia a impressão.

Preço

Como acabamos de ver, para a impressão ocorrer, é necessária a compra de matéria-prima. Assim, para calcular o preço, você deverá saber qual é o peso do objeto a ser produzido e o valor do material necessário.

Quanto às impressoras 3D, elas têm valores muito diferenciados, que normalmente variam pela capacidade de produção do modelo. As menores, que projetam apenas brinquedos de impressão e outros dispositivos pequenos, podem custar a partir de R$ 2.000. Já as mais profissionais e avançadas, no entanto, não têm limites sobre os valores – começam em R$ 30.000 podendo chegar até milhões de reais.