alarme

Jovem cria alarme para impedir que mulheres sejam estupradas

Conheça o dispositivo criado e em produção que deve impedir estupros. Entenda como ele funciona e como salvará muitas mulheres. Saiba mais

Ao descobrir que sua amiga havia sido vítima de violência sexual, a escocesa Rebecca Pick resolveu tomar uma atitude muito útil para inúmeras mulheres. Indignada com a situação, Rebecca decidiu criar um dispositivo que funciona como um alarme antiestupro.

A ideia do aparelho é impedir que as mulheres sejam vítimas desse tipo de violência. O dispositivo está disponível gratuitamente para quem quiser adquirir, ficando sobre responsabilidade do usuário apenas uma taxa mensal de 5 a 10 libras esterlinas pelo serviço da estação de monitoramento.

Como funciona:

O gadget pesa apenas 40 gramas e tem que ser colocado na alça do sutiã. A ativação é feita ao pressionar simultaneamente os dois botões laterais durante 3 segundos. Com isso, o dispositivo ativa automaticamente o alarme sonoro, que chega a central de monitoramento transmitindo o áudio ao vivo do que acontece naquele momento.

A partir daí a equipe fará o acompanhamento para saber se de fato o ataque está acontecendo. Se a ocorrência for confirmada, a polícia será acionada por meio do GPS que já vem incluso no dispositivo

Para desativar o alarme, o usuário precisa entrar em contato com a estação de monitoramento para confirmar se o comando não é alguma situação de perigo ou alarme falso. Conectado com um aplicativo para smartphones o dispositivo tem a capacidade de enviar localização para contatos pré-selecionados em possíveis casos de emergência.

O dispositivo ainda não foi lançado, mas já recebeu investimento para ter a produção iniciada com lançamento previsto para setembro de 2015. Veja mais sobre o Guardião Pessoal, nome dado ao gadget.