rp_mapa-mundi_2014-08-27.jpg

Latino-americanos são os que mais passam tempo no Facebook

Pesquisa revela que os latinos-americanos são o povo que mais passa tempo navegando na rede social de Mark Zuckeberg

O uso das redes sociais está crescendo em ritmo acelerado a cada ano. As visitas a este tipo de site aumentaram 16% somente em 2013, enquanto o uso da internet em geral cresceu apenas 9%. Os números são de uma pesquisa realizada pela agência especializada em análise de mercados digitais, comScore. Conhecidos pela simpatia e extroversão, não chega a ser uma surpresa que os latino-americanos também sejam os usuários mais sociais na internet.  

Os habitantes da região são os que gastam mais tempo acessando as redes sociais. Em média, são 8,67 horas por mês em sites como Facebook, Twitter, Instagram, entre outras. Quase empatado aparece a Europa, com 8,07 horas. E, surpreendentemente, os moradores da América do Norte, onde a maior parte das redes sociais surgiu, gastam somente 6,08 horas por mês.

Em termos de países, o destaque mundial é o Brasil. São mais de 28 milhões de visitantes diários. Somos seguidos pela Argentina, com 7 milhões; México, com 6,9 milhões e Colômbia, com 4 milhões. Já em termos relativos, os mexicanos superam todos. Segundo a pesquisa, cerca de 98% dos internautas daquele país marcam presença em alguma rede social. Em média, os brasileiros passam 56 minutos conectados em alguma rede social. Já os argentinos gastam 44 minutos; os mexicanos, 36; e os colombianos, 34.

Todavia, outros números da pesquisa também chamam a atenção. Na comparação entre gêneros, as mulheres parecem ser mais sociais, pois passaram 9 horas, em média, usando redes sociais. Por outro lado, quanto mais jovem o usuário, maior o tempo gasto. O tempo médio por visita é de 17 minutos. Mas se a pessoa é menor de 24 anos, esses minutos aumentam.

O Facebook é a rede mais acessada e a que detém a maior fatia do mercado na América Latina, com 78 milhões de usuários. A maior parte delas (60,8%) visita o site através de computadores, enquanto 47,1% o fazem por meio de dispositivos móveis. Entretanto, este cenário tende a mudar. A expectativa é que em alguns anos a maior parte dos usuários acesse o Facebook exclusivamente por meio de smartphones e tablets. Um indício disto é que a cada 10 minutos no Facebook, os usuários passam 6,8 minutos em dispositivos móveis e 3,2 minutos pelo computador.

Um dado importante da pesquisa diz respeito à forma como os usuários veem o Facebook. A maior parte das pessoas acredita que a rede social é uma plataforma de notícias e uma porta de entrada da internet. O segmento que mais cresce no Facebook, tanto em número de páginas quanto em interações, é o de Mídias e Notícias. E os tradicionais portais sentem o golpe. Enquanto os internautas gastam 86 milhões de minutos em mídias sociais, passam apenas 30 milhões de minutos nos portais.

O uso mais intensivo das redes sociais, entretanto, também aumenta os riscos de infecção por malwares, sobretudo quando as pessoas deixam de usar a plataforma apenas para se comunicar com amigos. Enquanto a rede social se torna ferramenta de troca de informações e conhecimento, aumenta a quantidade de links maliciosos presentes. Relatório de uma empresa de segurança virtual indica que metade dos brasileiros já tiveram seus perfis em alguma rede social invadidos. Outro estudo aponta que as redes sociais são mais perigosas do que sites pornográficos. Mais de 20% dos links maliciosos estão hospedados em redes sociais. Os sites adultos contêm cerca de 15% deles. A rede social mais afetada é o Facebook.

Para manter seu smartphone livre de ameaças, a PSafe oferece o PSafe Total Android, que protege seu dispositivo em tempo real contra todas as ameaças na internet. Para usuários de computador, está disponível o PSafe Total, que além de proteção 24 horas por dia e 7 dias por semana, ainda vai liberar espaço e acelerar seu PC.

Além de manter seu antivírus atualizado, outras dicas podem evitar que você seja vítima de um vírus, como clicar apenas em links conhecidos, evitar plug-ins de terceiros, não aceitar solicitações de amizade de pessoas que não conhece. Desconfie também de links com mensagens como “ganhe muito dinheiro trabalhando em casa” ou “perca peso sem esforço em uma semana”. Além disto, mantenha sua senha atualizada e forte.