Mais de um milhão de celulares Android foram atacados pelo vírus Gooligan

Bandidos quebram o recorde de maior roubo de contas da Google Play

Desde agosto, um vírus conhecido como Gooligan vem se espalhando rapidamente entre celulares Android. O crime começa quando alguém baixa um aplicativo que está infectado. Neste momento, o hacker rouba os dados da conta da Google (Gmail) e tem acesso total ao celular da vítima, podendo roubar fotos e arquivos, baixar apps maliciosos, avaliar outros aplicativos e até mesmo, clicar em propagandas de forma automática. Até o momento mais de 1,3 milhão de celulares já foram infectados dessa forma.

Essa ação criminosa faz parte de um esquema de fraude de publicidade, onde cliques automatizados geram mais de 320 mil dólares (mais de R$ 1 milhão) de receita por mês para os hackers por trás desse ataque. Estima-se que 13 mil celulares estejam sendo infectados diariamente dessa forma. Só no Brasil, o aplicativo DFNDR, o principal aplicativo antivírus do país, já bloqueou mais de 1 milhão de tentativas deste golpe específico.

Qualquer pessoa que tenha um celular Android e uma conta com a Google, precisa reforçar a proteção do seu aparelho imediatamente. O DFNDR, por exemplo, tem uma tecnologia de segurança avançada que é capaz de identificar qualquer vírus, mesmo que ele seja desconhecido.

Segundo o time de segurança do DFNDR, o criminoso responsável pelo ataque pegou o arquivo original e fez pequenas mudanças para criar várias versões diferentes.

Assim, ele dificulta o bloqueio feito por antivírus populares e consegue atacar um número grande de celulares. “Nós já identificamos mais de 4 mil versões diferentes do mesmo vírus Gooligan”, acrescentam os especialistas.

Veja abaixo o número de ataques do Gooligan bloqueados pelo DFNDR:

INFO_GOOLIGAN_PT (1)