Mobile World Congress 2015

Mobile World Congress 2015 apresenta novos smartphones e tablets

O lançamento do novo Galaxy S6, da Samsung, foi o grande destaque da Mobile World Congress 2015, em Barcelona. O evento mostrou, durante a primeira semana de março, […]

O lançamento do novo Galaxy S6, da Samsung, foi o grande destaque da Mobile World Congress 2015, em Barcelona. O evento mostrou, durante a primeira semana de março, as principais tendências do mundo dos smartphones e tablets. O aparelho da empresa sul-coreana foi eleito o melhor “novo handset, smartphone ou tablet” da mostra de tecnologia. Este é o segundo ano consecutivo que a fabricante vence nessa categoria.

Foram muitos os destaques. A Microsoft, por exemplo, lançou dois novos smartphones de baixo custo: o Lumia 640 e o Lumia 640 XL. Os aparelhos custam cerca de duzentos euros.

A Huawei, por sua vez, espera crescer no mercado com Ascend Mate 7. A empresa chinesa tem conquistado clientes ao criar aparelhos de boa qualidade com um bom desempenho e com grande facilidade de utilização.

Já a Sony lançou o esperado e aclamado tablet Xperia Z4, considerado o melhor tablet Android do mercado. O aparelho conta com uma tela de 10,1 polegadas com resolução 2K, além de uma câmara à prova de água.

Por outro lado, a LG apresentou quatro modelos smartphones: o Magna, o Spirit, o Leon e o Joy. Os aparelhos possuem telas curvas de 4 e 5 polegadas que se adaptam ao rosto e à mão do usuário.

Os detalhes dos principais smartphones

Galaxy S6 e S6 Edge: a Samsung anunciou dois novos modelos. A principal diferença é que o S6 Edge tem a tela em formato curvo nas laterais da parte frontal do aparelho. Em comum, os dispositivos contam com tela de 5,1 polegadas quad-HD, duas câmeras (traseira de 16 megapixels e frontal de 5 megapixels), processador Exynos 7420 com CPU octa-core, 3 GB de memória RAM DDR 4, e três diferentes capacidades de armazenamento: 32 GB, 64 GB e 128 GB. O ponto negativo é que nenhuma das versões têm expansão com cartão microSD.

O aparelho ainda vem com leitor de impressões digitais e monitor de batimentos cardíacos. No Brasil, as versões devem ser comercializadas em meados de abril. O preço ainda não foi divulgado, mas estima-se que seja R$ 3 mil.

Galaxy S6 e S6 Edge

HTC One M9: O novo smartphone da HTC é tão ou mais bonito que o da Samsung. Ele tem dupla tonalidade e novo sistema operacional baseado no Google Android, com melhor usabilidade. O grande destaque, porém, é a câmera frontal ultra pixels, ideal para as selfies.

HTC One M9

O dispositivo da empresa asiática tem tela de 5 polegadas, além de tudo que há de mais potente no mercado de chips e placas para smartphones no momento: Snapdragon 810, processador octa-core de 64 bits, 3 GB de memória RAM e 32 GB de armazenamento interno.

Blackberry Leap: O dispositivo é a nova aposta da companhia canadense para voltar com força ao mercado. Com uma tela de 5 polegadas touchscreen, ele foca na segurança dos executivos e usa o sistema Blackberry 10, que permite baixar arquivos de plataforma Android na loja da Amazon.

Blackberry Leap

O objetivo do lançamento do aparelho é atrair compradores em certos mercados emergentes onde a BlackBerry ainda tem uma base grande de clientes. O Leap marca o retorno da fabricante canadense aos aparelhos com tela sensível ao toque. No ano passado, a BlackBerry revelou alguns aparelhos que apostavam em teclados físicos.

O smartphone chegará às lojas nos Estados Unidos e nos mercados europeus em torno de abril e terá um preço de cerca de R$ 1 mil.

Aparelhos da LG: Um dos destaques apresentados pela empresa foi LG Spirit. Ele possui tela HD de 5 polegadas. No Brasil, ele chegará com o nome de Volt. Já o LG Magna tem de 4,7 polegadas. Por aqui, ele se chamará Prime Plus. Ambos possuem tela curva IPS de 3000 R, mais sutil do que a curvatura da linha Flex.

Aparelhos da LG

Outra novidade anunciada foi o LG Leon, dono de uma tela de 4,5 polegadas, e o LG Joy, com tela de 4 polegadas. Esses dois, porém, possuem apenas a traseira levemente curvada.

Todos eles rodam Android 5.0 Lollipop, são dual SIM, e terão versões compatíveis com as redes 4G e 3G. O Leon e Joy, apesar de terem sido anunciados, não estavam disponíveis para demonstrações no evento em Barcelona.

FX-0: apresentado em janeiro no Japão, o smartphone feito pela LG sob encomenda de uma operadora asiática vem com processador quad-core de 1,2 GHz, duas câmeras (sendo a traseira de 8 megapixels e a frontal de 2,1 megapixels), conexão 4G e 16 GB para armazenamento (expansível com cartão de memória microSD).

Nokia Lumia 640: o aparelho tem tela de 5 polegadas, câmera de 8 Mpixels e bateria de 2.500 mAh. O modelo será vendido por um preço relativamente baixo, entre R$ 450 e R$ 700, dependendo da versão e da opção por suporte a dois chips simultâneos e ao 4G.

Nokia Lumia 640

Nokia Lumia 640 XL: com uma grande tela de 5,7 polegadas, esse outro lançamento da Microsoft tem câmera de 13 Mpixels e bateria de 3.000 mAh. O modelo será vendido por um preço relativamente baixo, entre R$ 450 e R$ 700, dependendo da versão e da opção por suporte a dois chips simultâneos e ao 4G.

Nokia Lumia 640 XL

Sony Xperia M4 Aqua: o aparelho possui tela de 5 polegadas e resolução de1280x720 pixels, além de um processador Snapdragon 615 octa-core (1,5 GHz quad-core Cortex A-53/1,0 GHz quad-core Cortex-A53), memória RAM de 2 GB e câmeras de 13 megapixels (traseira) e de 5 megapixels (frontal).

Sony Xperia M4 Aqua

O aparelho é uma versão atualizada do Xperia M2 Aqua. Ele foi projetado para garantir mais desempenho de bateria sem alterar o design e peso. Carregada, a bateria tem vida útil de dois dias e oferece os modos de bateria Stamina, que permite alongar mais o tempo de uso, e Ultra Stamina que, segundo a Sony, pode manter o equipamento funcionando por uma semana para funções essenciais. Ele custa cerca de R$ 1,4 mil e não tem previsão para ser lançado em outros mercados.

Acer Liquid Jade Z: Mais conhecida por seus computadores, a fabricante chinesa aposta em uma versão de médio preço para crescer no mercado de comunicação móvel: o Acer Liquid Jade Z. A novidade tem tela de 5 polegadas, processador quad-core e câmera de 13 megapixels.

Acer Liquid Jade Z

Os principais tablets

Surface Pro 3: Apesar do Xperia Z4 ter sido a estrela do evento no quesito tablet, a organização responsável pela Mobile World Congress, elegeu o Surface Pro 3, da Microsoft, como o melhor tablet do evento. O aparelho, que conta com Windows 8.1, tomou a coroa do iPad da Apple e dominou a categoria de tablet móvel. No passado, quem levou esse mesmo prêmio foi justamente o gadget da Apple, mas esse ano não teve pra ninguém.

Surface Pro 3

Com um belo acabamento, um hardware poderoso e acessórios focados em produtividade, o Surface Pro 3 pode facilmente tomar o lugar do seu notebook e ainda assim continuar sendo o seu tablet.

Xperia Z4: A Sony levou para o evento o aguardado Xperia Z4. O aparelho conta com tela 2K de 10,1 polegadas e um processador de 64-bit Snapdragon 810 octa-core. Além de conectividade LTE, 3GB de RAM e sync com Exchange para você levar o trabalho para dentro dele.

Xperia Z4

O dispositivo com espessura reduzida e elegante, o Z4 já chega com o Android Lollipop. Ele começa a ser vendido nos EUA na primavera, mas com preço salgado: possivelmente acima de R$ 2 mil.

Nokia N1: O tablet tem um formato parecido com o da Apple, mas a semelhança acaba aí. O dispositivo fabricado pela Nokia roda Android e por enquanto só é vendido na China por cerca R$ 800, mas está previsto para chegar aos Estados Unidos ainda em 2015.

Nokia N1

Lenovo TAB 2: A série possui dois aparelhos. O A10-70 tem tela de 10,1 polegadas, 1080p full size de resolução preparada para entretenimento e jogos. Já o modelo A8, conta com tela de 8 polegadas e foi feito para chat em vídeo e uso mais moderado.

Lenovo TAB 2

Ambos rodam Android 4.4 e têm como principal atração o preço: o A10-70 começa a ser vendido em abril nos EUA por cerca de R$ 660 na versão Wi-Fi e R$ 850 para LTE. O A8 será vendido a partir de junho por cerca de R$ 350 no Wi-Fi e R$ 400 para LTE.

HP Spectre X360: O aparelho fez muito sucesso no evento em Barcelona, com sua estrutura premium, design slim e recursos top de linha. Está certo que ele não é exatamente só um tablet, mas vale pela impressão. Ele custa cerca de R$ 2,5 mil.

HP Spectre X360

Carregadores sem fio também se destacaram

Ficar sem bateria pode virar passado com os carregadores sem fio existentes no mercado, que esperam uma alta em 2015. Diversas tendências foram apresentadas no Mobile Congress. Estes objetos receberam um impulso significativo por parte dos grandes fabricantes, como a sul-coreana Samsung.

Desbancada da liderança mundial no último trimestre de 2014 pela Apple, a Samsung lançou o Galaxy S6 com um dos objetos claros: a possibilidade de o aparelho ser carregado sem necessidade de cabos em um tempo reduzido.

A gigante dos móveis sueca Ikea também disse em Barcelona que, na primavera de 2015, vai lançar na Europa e na América do Norte uma linha de criados-mudos, lâmpadas e produtos de escritório com carregadores sem fio. Algum tempo depois eles serão comercializados no resto do mundo.

Sul-coreanos e suecos usaram o padrão Qi proposto por um consórcio de 200 empresas. Segundo o consórcio, criado em 2008, esse sistema é o mais encontrado no mundo, com pontos de carga em três mil hotéis, restaurantes, aeroportos e espaços públicos.

Além disso, mais de 80 modelos de smartphones e 15 tipos de veículos e acessórios usam o sistema.

Huawei é dona da melhor infraestrutura móvel

A Huawei recebeu o prêmio de Melhor Infraestrutura Móvel do Mobile World Congress 2015 com a sua inovadora solução. Com a primeira criação Small Cell com baseband centralizada da indústria, a Huawei LampSite tem a principal inovação para a cobertura interna: com a digitalização da arquitetura da rede, da operação e manutenção e da capacidade operacional, ela fornece melhorias de desempenho com uma melhor experiência de banda larga móvel, aumento da produtividade para empresas e estímulo ao desenvolvimento de novos serviços de dados e assinaturas.

O reconhecimento faz parte do Prêmio Global de Mobilidade, o mais valioso e disputado prêmio da indústria de telecomunicações móvel do mundo.

Outras tendências apresentadas no evento

A aposta no 5G cresceu e muito. Mesmo que não chegue antes de 2020 e sem definição precisa, a futura tecnologia foi motivo de muitas discussões e estratégias no evento. Um dos exemplos é que chinesa Huawei prevê investir 600 milhões de dólares em três anos nessa rede, que deve dar suporte à “internet das coisas”.

Já o grupo HTC lançou seu capacete de realidade virtual Vive, para competir com o Oculus Rift. Os novos modelos estão vinculados a conteúdos presentes nos smartphones, permitindo jogar em games de realidade virtual ou ver vídeos em 360 graus.

Os relógios inteligentes também ganham cada vez mais espaço. Após os primeiros dispositivos retangulares de aspecto digital, a tendência agora de esferas e pulseiras em metal e couro que lembram mais as marcas de luxo. É o caso do modelo Watch Urbane LTE da sul-coreana LG e do Huawei Watch.

A Ford também esteve no evento, apresentando o Handle on Mobility, um experimento com protótipos de bicicletas elétricas dobráveis e com recursos inteligentes para tornar a viagem mais segura e proveitosa.

O Google também não poderia ficar de fora. A empresa anunciou que o primeiro voo de teste da Titan, companhia fabricante de drones adquirida pela empresa em 2014, acontece ainda esse ano. O drone, que tem a capacidade de ficar no ar por longos períodos com baixa energia, pode ajudar no Projeto Loon, de fornecimento de internet via balões.