rp_moto360-wearable_2014-11-13.jpg

Moto 360 chegou ao Brasil. Será que vale a pena comprar?

O wearable da Motorola, o Moto 360, finalmente chegou ao Brasil. E aí, será que vale a pena?

Os Moto G e X são os queridinhos da Motorola, mas é outro dispositivo que vem sendo apontado como o grande lançamento da empresa em 2014. O Moto 360 surpreendeu o mundo como sendo o smartwatch que mais se assemelha a um relógio de verdade, graças ao seu design redondo. Neste post você descobrirá se vale a pena investir no aparelho que acaba de chegar às lojas brasileiras.

Vantagens do Moto 360

A Motorola fez um trabalho primoroso no design e acabamento do Moto 360. E estas são justamente as principais vantagens do smartwatch da empresa. Enquanto todas as concorrentes investiram em um modelo quadrado, o Moto 360 inovou, com a caixa redonda, parecida com o clássico relógio de pulso. Além disso, o aço nas bordas dá um ar requintado ao dispositivo.

O design é diferente, mas as funcionalidades são as mesmas de um smartwatch qualquer. O Moto 360 vem com o Android Wear, o que quer dizer que você terá integração total com o sistema operacional do Google. Ele funciona junto a qualquer smartphone com Android 4.3 ou superior.

Além disso, você poderá visualizar notificações das redes sociais, atender e receber chamadas assim como utilizar o Google Now para ativar outras funções do aparelho por comando de voz. O aparelho tem pedômetro, sensor de batimentos cardíacos e é resistente à água. Por ser discreto, pode ser o companheiro ideal para atividades físicas na rua.

A bateria, de acordo com a Motorola, tem capacidade para durar um dia completo sem recarga. Quando precisar recarregá-la, não precisa conectar nenhum tipo de fio. Graças ao carregador wireless, basta encostar o Moto 360 no acessório para o dispositivo ser alimentado por energia elétrica.

O preço também é um dos maiores atrativos. Enquanto outros concorrentes podem ser encontrados facilmente por mais de R$ 1 mil como, por exemplo o Galaxy Gear e o Sony Smartwatch, o Moto 360 chegou às lojas por R$ 799.

 

Desvantagens do Moto 360

Como nem tudo são flores, o Moto 360 também apresenta algumas desvantagens. A primeira e mais visível é justamente no design. Agora você está se perguntando ‘como assim?!’.

O dispositivo tem um sensor que cobre a parte inferior da tela e prejudica a visualização do display. Alguns aplicativos se não forem adaptados, certamente vão irritar o usuário.

A bateria também pode ser considerada um problema. Apesar de a Motorola dizer que dura um dia inteiro de uso, alguns testes apontam que nem sempre é assim. Além disso, quem é acostumado a usar relógio pode estranhar ter de colocar todo dia o dispositivo para carregar.

Outra desvantagem nem é em relação especificamente ao Moto 360, mas aos smartwatches em geral. Será que é necessário mais um gadget para fazer praticamente a mesma função de um smartphone?

Você acha que vale a penar comprar o Moto 360 ou outro smartwatches? Deixe a resposta nos comentários.