O Papa é pop e usa Telegram

Enquanto a Páscoa não chega o Papa aconselha jovens fieis pelo Telegram e compartilha mensagens religiosas.

Quando o WhatsApp ficou fora do ar no Brasil milhares de usuários aderiram ao Telegram como ferramenta auxiliar para troca de mensagens. Durante a fase de proibição o app anunciou um ganho de mais de 2 milhões de usuários cadastrados.

O bloqueio ocorreu por uma pressão da justiça que pediu liberação de informações de usuários com problemas judiciais e a administração do chat de conversas para celular não permitiu. Além disso, operadoras buscavam alternativas de punir a extensão que não paga os mesmos impostos que as telefonias, apesar de apresentar os mesmos serviços. Porém, não durou muito e os usuários voltaram a trocar mensagens instantaneamente.

Veja mais: Os 10 mandamentos da segurança digital móvel

Desde 2015 durante o período de Quaresma, época de espera cristã pela Páscoa iniciada depois da quarta-feira de cinzas, o Papa Francisco compartilha mensagens bíblicas para grupos de jovens católicos. A ideia foi de uma paróquia na cidade de Pompéia na Itália.

Diariamente Vossa Santidade envia versículos de encorajamento e instruções sobre a Páscoa e seu significado. Mas, apesar da ideia ter dado certo entre os religiosos, o Papa mudou de plataforma. Agora ele usa o Telegram. Os idealizadores da proposta tentam explicar que a nova opção é mais fácil e usual do que o WhatsApp convencendo os fiéis a efetuarem a troca. Você concorda?

Quem quiser falar com o líder católico basta procurar por @pgpompei no Telegram e receber as mensagens.