banco_online

O que é mais seguro: acessar o banco no PC ou no celular?

Está na dúvida de por onde você estará mais seguro? Você pode até se espantar, mas o celular se mostrou muito bom para isso. Veja como se manter seguro.

A solução para deixar seu bolso protegido pode estar na mão. É que a arquitetura dos aplicativos no celular, combinada à sua ~recente~ explosão de penetração, ajudam a manter você seguro. Ao menos os smartphones ou mesmo os apps dos bancos são mais novos por aqui, o que até então desestimulava o ataque via celular para o crime de ataque a massas.

A forma isolada como o sistema operacional do celular permite a atividade dos aplicativos, onde um app não tem acesso aos dados do outro, dificulta a ação dos vírus. Ao contrário do que se observa no computador, onde os programas geram dados que são armazenados ou tratados numa mesma unidade. Assim, quem acessa a conta do banco no celular pode se sentir mais seguro.

Mas é importante verificar se o aplicativo bancário é mesmo o oficial do banco. E manter um programa antivírus no smartphone para ampliar a proteção mobile, criando uma barreira aos apps maliciosos ou piratas, que algumas vezes já quebraram a barreira e foram encontrados na loja oficial do Google, a Play Store. O que demonstra que, mesmo no celular, não estamos 100% seguros.

Atenção à conexão

Acessar o banco no smartphone exige mais cuidados que não apenas baixar apps de fontes oficiais e manter um programa antivírus no mobile. Não é aconselhável utilizar wi-fi público para acessar internet banking, transações que exigem senhas e dados de conta. A melhor saída é realizar o acesso via plano de dados 3G ou 4G.

Apesar de a maioria dos apps bancários contar com proteção à interceptação de dados de tráfego, vale lembrar que cada vez mais surgem novas descobertas de vulnerabilidades de sistemas operacionais, desktop e móveis. E, depois de infectado o dispositivo, tudo é possível. Seja ele um aparelho Windows, Mac, Android, iOS etc.

Novas brechas

Quem procura, acha. E os criminosos vêm conseguindo descobrir brechas que tornam possíveis as invasões e infecções de dispositivos móveis. E o aumento do número de usuários mobile faz com que o crime digital trabalhe para migrar de plataforma de ataque. Não quer dizer que a proteção mobile esteja em cheque, mas a mudança comportamental seguramente fará com que os ataques no celular aumentem.

Agora, é fazer com que os usuários se conscientizem da necessidade de proteção por software no PC e no smartphone ou tablet. As graves falhas de segurança descobertas nos produtos da Apple e no teclado oficial da Samsung acenderam a luz amarela da proteção móvel.

O número ainda reduzido de ameaças faz do acesso a bancos via celular mais seguro. Às razões apresentadas, somam-se os recursos de segurança e conveniência mobile; como camadas mais robustas de proteção aos seus dados – a menos que você seja root, é difícil um aplicativo malicioso elevar suas permissões no sistema e capturar a sua senha, além da câmera para leitura de código de barras direto do aparelho, mais a combinação rotativa da senha de segunda autenticação dos bancos.

Para usar o banco de forma segura no celular:

  1. Não é aconselhado ser root.
  2. Baixe o aplicativo do banco de fonte confiável/loja oficial.
  3. Prefira utilizar o banco por meio do app, e não pelo navegador do celular.
  4. Dê preferência ao 3G e 4G e não utilize wi-fi inseguro/desconhecido.