Privacidade Google

Os recursos de privacidade do Google

Usuário fiel dos produtos Google no Android e no PC? Então você precisa ler esse post e conhecer os recursos disponíveis pela gigante para a sua segurança

Manter-se seguro na internet é fundamental. Por isso, tudo o que garante proteção durante a navegação é bem-vindo. O Google, cujos produtos são utilizados com frequência no dia a dia, fornece uma série de ferramentas de segurança em seus serviços. Aqui estão algumas das funções mais populares.

Veja também: Políticas de privacidade

Modo de navegação anônima no Google Chrome

No modo de navegação anônima, as páginas que o usuário abre e os arquivos de que faz download não são registrados no histórico de navegação ou de downloads do Chrome. Também é possível usar esse recurso no Google Chrome para Android, sendo que agora o Chrome é o navegador-padrão para novos produtos Android, permitindo acessar a Web no celular ou tablet em modo privado. Descubra como acessar o modo de navegação anônima.

Google Talk permite conversa sem manter registro

O Google Talk, recurso de bate-papo no Gmail e em outros produtos do Google, permite que os usuários conversem sem manter o registro. Os bate-papos que foram retirados do registro não são armazenados no histórico de bate-papo do seu contato do Gmail. Quando se desativa a gravação de um bate-papo, uma mensagem aparece para quem envia e para quem recebe, confirmando que os bate-papos futuros não serão salvos, a menos que um dos usuários altere a configuração.

Círculos do Google+

Os círculos do Google+ ajudam a gerenciar amigos e contatos. É possível colocar os amigos em um círculo, a família em outro, e deixar o chefe sozinho em outro, como na vida real. Dessa forma, você poderá compartilhar conteúdo relevante, como postagens no Google+, vídeos do YouTube ou listagens locais com as pessoas certas quando você desejar.

Vídeos não listados e particulares no YouTube

O YouTube foi criado para que as pessoas possam compartilhar ideias com o mundo inteiro. Porém, às vezes, a pessoa pode preferir compartilhá-las com um pequeno grupo de amigos ou mantê-las para si mesmo. Dá para fazer isso escolhendo “não listado” ou “privado” ao enviar seu vídeo.

Google Dashboard

Essa função mostra o que está armazenado na conta do Google, disponibilizando para o usuário, a partir de um local central, configurações de serviços, como o Blogger, Google Agenda, Google Docs, Gmail, Google+, entre outros.

Recurso “Eu na Web” para facilitar a vida do usuário

Quando você for procurado por alguém no Google, o “Eu na Web” vai determinar o que irá aparecer. O recurso ajuda a configurar o Alertas do Google, de modo a possibilitar a verificação de informações que existem online sobre você. Ele sugere também alguns termos de pesquisa para monitoramento, de forma automática.

Gerenciador de preferências de anúncio

Os anúncios ajudam a financiar muitos dos serviços online gratuitos na Web que o internauta ama e usa no seu cotidiano. Com o Gerenciador de preferências de anúncios do Google, é possível entender como os anúncios são selecionados para cada pessoa, controlar as informações que são usadas pelo usuário para selecionar os anúncios e bloquear anunciantes específicos.

Recurso antifurto

Com o novo Android 5.1 Lollipop, o Google quis tornar a experiência de uso de dispositivos móveis mais segura. Os aparelhos configurados a uma conta da Google não poderão ser usados sem esta conta, mesmo que sejam zerados de fábrica. Isso é um recurso que a Samsung, por exemplo, já utilizava em alguns aparelhos e que, agora, será o novo padrão do sistema.

A proteção antifurto da Google (Device Protection) agora é vinculada ao dispositivo Android e à conta Gmail do dono do aparelho. Se um ladrão, por acaso, tentar apagar todos os dados por meio de um reset de fábrica, vai dar de cara com uma tela inicial solicitando senha de login da conta, similar ao que acontece no iCloud da Apple.

E se o ladrão tentar configurar sua própria conta da Google no dispositivo, encontrará uma tela de confirmação e desbloqueio, que ativa uma senha temporária para o usuário antigo, que é mudada a cada 72 horas. Se ela não for digitada dentro de três dias, a conta que se tentava cadastrar já não poderá ser utilizada no aparelho.