rp_seguranca-pharming_2014-05-14.jpg

Termo do dia para segurança online: Pharming

Um código malicioso é enviado em um e-mail. Mesmo se você não clicar em nada, o código irá modificar arquivos no seu disco rígido.

O que é Pharming?

Muitas pessoas sabem sobre phishing, a prática de atrair os usuários de computador para falsos Web sites instigando eles a clicar em links dentro de e-mails, mas o golpe mais recente da internet, chamado de pharming, é menos conhecido. Embora semelhante ao phishing, pharming é uma ameaça maior, porque não exige qualquer ação consciente da sua parte.

Como funciona

Um código malicioso é enviado em um e-mail. Mesmo se você não clicar em nada, o código irá modificar arquivos no seu disco rígido.

Mais tarde, quando você abrir o seu navegador para entrar na internet, os arquivos alterados irão redirecionar você furtivamente para um site fraudulento. Esse redirecionamento pode acontecer mesmo se você digitar o endereço do site correto em seu navegador! Pior ainda, alguns pharmers tem descoberto como alterar arquivos nos servidores de propriedade de seu provedor de serviços de internet (ISP) para que milhares de computadores se tornem vulneráveis, não apenas por meio de um e-mail.

Aqui estão seis coisas que você pode fazer para se proteger de pharming:

1) Certifique-se de que o firewall do seu Android está ativado e instale quaisquer atualizações de segurança em seu sistema operacional. O mesmo vale para seu computador de mesa.

2) Proteja o seu computador através da instalação de um software de segurança de qualidade, preferencialmente de atualização na nuvem, que protege em tempo real de descoberta e não desacelera sua navegação, bloqueando ainda seu computador contra phishing e outros perigos da internet.

3) Verifique cuidadosamente os sites que você visita para linguagem ou solicitações que parecem fora do comum. Se os servidores do seu ISP foram infectados, o código mal-intencionado pode redirecionar o navegador, então tome cuidado antes de digitar informações pessoais em um site. Seja especialmente cuidadoso se o site pedir dados financeiros ou outras informações pessoais que poderiam ser usadas para identificar o roubo.

4) Caso seja um usuário frequente, entre em contato com quem administra seu ISP e pergunte por salvaguardas no nível do servidor. Verifique também o site do ISP regularmente para ver se há alertas de segurança postados.

O que é ISP: Provedor de serviços de Internet, empresa que fornece acesso à Internet e, algumas vezes, serviços online adicionais de e-mail, navegadores e plataformas para criação de sites. As formas mais comuns de entregar conexão, é usando uma linha telefônica (dial-up) ou banda larga (cabo ou DSL).

5) Conexões de internet sem fio são especialmente vulneráveis a pharming, então evite redes sem fio não seguras como as que estão disponíveis em cafés e outros espaços públicos. Se você precisa usar uma rede desprotegida, navegue anonimamente. Especialmente a partir destes locais, não entre no Facebook, nem em outros sites introduzindo seu nome e senha.

6) Se você tiver uma rede sem fio em sua casa, certifique-se que o firewall do roteador está ativo e verifique periodicamente o site do fabricante para atualizações de firmware. Também mude de nome e senha do roteador das versões genéricas, instalados de fábrica para algo que seja difícil de adivinhar. Não use escolhas óbvias, como sua data de nascimento ou os nomes de seus animais de estimação que estarão disponíveis nas suas redes sociais.

Embora nenhum dispositivo digital seja nunca 100% seguro, tomar em conta estas seis etapas irá ser um grande avanço para tentar garantir que seus dados e seu equipamento estejam a salvo do pharming. E, siga o conselho dos especialistas, tenha um produto de segurança digital para Android e computadores instalado, e, que ofereça etapas adicionais de proteção e controle remoto de dados para casos de perda, furto e roubo.