Malware Pokemon

DFNDR detecta vírus que se passa por Pokémon GO

Aplicativo identificou um malware que usa o mesmo ícone do jogo para atrair usuários e invadir dados pessoais e recursos do celular

Nesta terça-feira, 06, o aguardado e badalado jogo para celular Pokémon GO foi liberado para alguns usuários. Apesar de lançado apenas na Austrália e Nova Zelândia, o game ganhou repercussão mundial e virou o assunto das redes sociais.

Tanta repercussão chamou a atenção também de hackers e, em menos de um dia, o DFNDR, o principal aplicativo antivírus do Brasil, conseguiu identificar um malware que usa a mesma identidade visual do jogo para invadir os celulares daqueles que fazem download do app acreditando ser o verdadeiro.

Segundo o time de segurança do DFNDR, ao baixar, o malware baseado no Pokémon GO solicita permissões diferentes do jogo original, como ler, apagar e enviar sms, ativar e desativar as redes wi-fi e 3G, ler histórico de chamadas e de sms, assim como realizar chamadas.

psafe_pokemon
 

Leia mais: Novo malware no Facebook publica sem autorização do usuário

O vírus, enviado da Turquia, já pode ser encontrado no Brasil através de lojas de aplicativos não-oficiais  e inclui um código malicioso dentro do apk do jogo. Daí a importância de evitar fazer downloads fora do Google Play e manter um antivírus instalado no Android. “O PSafe Total é capaz de detectar e impedir que o usuário mantenha no celular um aplicativo que cause dados ao aparelho e roube informações pessoais”, explica os especialistas.

Repercussão na imprensa

No início da semana, o game que se tornou febre mundial mobilizou internautas do Brasil e do mundo. A notícia divulgada pelos especialistas de segurança do DFNDR sobre a identificação de um vírus que se disfarça de Pokémon GO chamou a atenção de todos e logo ganhou também grande repercussão na imprensa. Afinal, muitos brasileiros podem ser afetados.

O G1, Uol Games e TechTudo alertaram sobre a ameça. Já o Omelete destacou a expectativa para a chegada do jogo oficialmente no país, enquanto a SuperInteressante sugere que talvez a humanidade não esteja pronta para o game.

É… todos querem colecionar Pokémons, mas é importante segurar a ansiedade. 😉 Dá para aproveitar muito o jogo do momento, mas sem colocar os dados  em risco.