dados na internet

Publicação de dados pessoais na internet é perigoso

A melhor forma de se proteger contra ataques cibernéticos é o conhecimento. Conhecer os riscos e como evitá-los torna o trabalho dos hackers mais difícil

A falta de conhecimento da maioria dos usuários da internet é visível no dia a dia. Segundo a economista Kelly Carvalho, da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio), o crescimento do número de pessoas que sofreram algum tipo de crime eletrônico preocupa, porque o tema está em evidência com a discussão sobre inovações nas formas de ataque e de ferramentas para evitar as fraudes.

“Até se tornarem vítimas, as pessoas pensam que estão protegidas e deixam de tomar alguns cuidados e usar ferramentas de proteção. Publicar fotos e divulgar dados pessoais, nome completo, nome da empresa onde trabalha nas redes sociais, por exemplo, é muito perigoso, assim como senhas de fácil acesso e fazer check-in no local onde estão”, afirmou.

Kelly ainda explicou que, apesar de todas as recomendações, os usuários têm se descuidado da segurança na internet justamente por não ter sofrido nenhum tipo de crime.

“As pessoas se esquecem de atualizar o antivírus, até fazer uma compra pela internet e ter seu cartão clonado, ou seu dinheiro desviado no meio dessas transações. É preciso estar atento porque os hackers passam 24 horas procurando novas formas de cometer crimes”, alertou.

Apesar de muitos truques serem antigos, ainda há pessoas que acreditam e, mesmo com os frequentes avisos, acabam clicando nos links suspeitos ou deixando dados armazenados em sites.

“A prática deste tipo de crime vem crescendo pela falta de atenção das pessoas e pela falta de conhecimento de que se trata, de fato, de um crime”, afirma Kelly.

Mesmo aqueles que têm um conhecimento mais avançado do que a maioria dos usuários sobre os cibercrimes devem ficar sempre atentos a novas formas de ataque e conhecer todas as regras de segurança. Clique aqui e confira como evitar a sua quebra de segurança.