rp_google-samsung_2015-01-15-12-58-44.jpg

Samsung e Google travam duelo tecnológico móvel

Google a Samsung começam a buscar caminhos opostos que podem indicar fim da parceria que dominou o mercado de smartphones

De um lado, o sistema operacional móvel americano mais popular do mundo, do outro, a sul-coreana fabricante de smartphones mais vendidos no planeta. O casamento ocidente-oriente quase perfeito entre usabilidade e hardware, protagonizado por Android e Galaxy, conseguiu fazer frente ao mercado desbravado pela Apple, conquistou o maior Market share do setor móvel, mas agora dá sinais mais claros de esgotamento.

É inegável que a popularidade da Samsung, famosa por produzir outras linhas de eletrônicos, avançou com a ajuda do Android, considerado uma plataforma de fácil manuseio. E a boa qualidade dos aparelhos Samsung também ajudou a popularizar o sistema operacional do Google. A parceria, interessante para os dois, não chega ao fim, só que fica cada vez mais claro o desejo de as empresas seguirem caminhos próprios e solitários.

Samsung ou Google?

Apesar de a Samsung desde o início promover ajustes no sistema operacional do Google com objetivo de adequá-lo às possibilidades oferecidas por seus aparelhos, a imagem das duas empresas se misturava na concorrência ao iPhone, ao menos aqui no Brasil.

O Google também não buscou exclusividade e, além de oferecer o seu OS a diversos fabricantes, fez a sua incursão no mercado de hardwares, tendo lançado aparelhos bem-sucedidos: a linha Nexus e, também, parcerias com a taiwanesa HTC, fora o investimento em P&D, com pesquisas em torno da construção de um celular modular, o Projeto Ara.

Samsung e Google anunciam voos solos

Samsung lança seu primeiro smartphone Tizen

Baseado em Linux, o novo sistema operacional móvel do mercado foi lançado ontem, na Índia. O OS da Samsung rodará no smartphone Samsung Z1. O Tizen promete ser uma plataforma leve, de rápida inicialização, acesso a aplicativos e carregamento de páginas na internet, com menor uso de dados. As configurações do aparelho são simples se comparados aos modelos mais robustos já negociados no mercado: processador dual-core 1,2 GHz, 768 MB de RAM, armazenamento interno de 4 GB, expansível para 64 GB via cartão de memória microSD, suporte dualSIM, bateria de 1.500 mAh, tela de 4 polegadas, resolução WVGA (800 × 480 pixels), câmera traseira de 3,1 megapixels e dianteira VGA. É o primeiro aparelho a rodar com o sistema operacional da fabricante. Com o primeiro passo dado, é esperar para ver se esta história vai vingar. Caso queria experimentar, pelo GSM Arena é possível ver que o aparelho funciona na frequência GSM do Brasil. :)

Google lançará smartphone modular este ano

Também nesta mesma quarta, outra notícia veio movimentar o setor móvel, o Google irá lançar até o fim deste ano, em Porto Rico, o smartphone modular, do Projeto Ara. A ideia é substituir a necessidade de troca constante de aparelhos, podendo comprar peças e partes do hardware para substituição pontual para acompanhar os avanços tecnológicos. É o fim do desespero para quem comprou um celular com câmera de 5MP e vê seu amigo com um lançamento de mais de 20MP. O vídeo mais recente do Projeto Ara você vê abaixo.

E ainda tem a corrida pela internet das coisas.