rp_remover-virus-email_2014-04-14.jpg

5 dicas para não abrir e-mail com vírus

Ter o computador contaminado por vírus ou malwares via e-mail é uma das maneiras mais fáceis. A PSafe listou 5 maneiras para você se proteger

5 maneiras de identificar ameaças em um e-mail

Vírus e malware em computadores são normalmente distribuídos via e-mail. É mais fácil evitar do que parece, mas se você não estiver prestando atenção ao que está na sua caixa de entrada e quem enviou para você, você pode correr risco. Leva apenas um segundo para clicar em um anexo e baixar algo que pode ser prejudicial para o seu computador.

Então, quais passos você pode tomar para proteger seus dispositivos?

1) Identifique o remetente

Você conhece a pessoa que enviou? Certifique-se de reconhecer o endereço completo de e-mail – não apenas o nome que aparece na linha do remetente. Alguns spammers (também conhecido como pessoas que enviam lixo eletrônico) imitarão um nome que está na sua lista de contatos para que você abra o anexo. Às vezes, eles até copiarão o seu nome! Se algo sobre o assunto da mensagem parecer estranho para você, não abra imediatamente. Pode não ser da pessoa que você pensa ser.

2) Olhe para a extensão de nome de arquivo

O que é este anexo que foi enviado para você? É algo que você reconhece? Um .doc ou .jpg? Nomes de arquivos que terminam em .exe (um programa), .bat (arquivo batch), ou .scr (um arquivo de protetor de tela) são apenas algumas das extensões de arquivo que têm sido conhecidas por conter vírus. Se você não estiver familiarizado com o tipo de arquivo, não o abra. Se você conhece a pessoa que o enviou para você, pergunte o que ele é.

É possível que a própria pessoa tenha sido atingida por um vírus e não tem ideia de que seu e-mail está enviando arquivos nocivos. É também importante notar que alguns tipos de arquivo têm duas extensões para fazer o item parecer seguro: por exemplo, algo como Photos.jpg.exe pode parecer familiar, porque ele diz .jpg, mas o tipo de arquivo é sempre indicado pela última extensão (neste caso, portanto, .exe).

3) Delete o e-mail suspeito

Um anexo permanecerá na sua caixa de entrada de e-mail (e ocupará espaço) se você não o deletar. Por segurança, é sempre uma boa ideia se livrar dessas mensagens suspeitas quando você recebê-las.

4) Tome cuidado com tudo o que pede suas informações financeiras

Alguns hackers sofisticados podem enviar um e-mail malicioso que parece que é de uma instituição financeira que você conhece e confia. Mas não é típico de um banco ou empresa de cartão de crédito que você usa regularmente pedir-lhe informações pessoais (que eles já devem ter!). Se você receber um e-mail como este, ligue para a instituição financeira e denuncie. Eles serão capazes de dizer se realmente enviaram algo.

5) Utilize um verificador de vírus atualizado

Certifique-se de que seu software de verificação de vírus tem a capacidade de varrer as ameaças de e-mail (às vezes é um recurso que você precisa ativar). A PSafe traz excelentes pacotes para Android, PCs e Macs que têm um programa embutido de anti-phishing.

A PSafe removeu com sucesso mais de 200 milhões de vírus desde abril de 2011 e é altamente recomendada por sites especializados e profissionais da área de TI. Uma vez que você tenha o software, você garante sua proteção digital em tempo real, e não precisa se preocupar em baixar novas versões, já que o PSafe Suite é atualizado automaticamente na nuvem, mantendo sua segurança digital em dia.