Smartphones poderão ajudar a detectar depressão

Veja como o celular pode ajudar a detectar a depressão em uma pessoa.

Silenciosa, perigosa e devastadora, a depressão é um dos piores males do nosso tempo. E, normalmente, quem a tem costuma sofrer sozinho. Falta vontade e até mesmo coragem para dividir o problema, uma vez que não é uma doença facilmente compreendida pelos demais, já que fora a tristeza persistente, não apresenta sintomas claros.

Mas agora pode não ser necessário contar com a atenção de amigos ou parentes, seu smartphone poderá ajudar na detecção da depressão. Mais um uso para o já traçado futuro do monitoramento da saúde com o uso dos celulares.

Não parece algo de outro mundo pensar que o Android pode ser aliado da sua saúde mental, afinal de contas você interage mais com seu smartphone que com qualquer outro dispositivo e até mesmo pesssoas. Seu celular é hoje o seu maior confidente. Usado para se informar, distrair, comunicar.

Pois bem, é justamente no seu uso cotidiano e frequente que está a possibilidade de que um dia o smartphone possa ser capaz de diagnosticar a depressão sem ter que te fazer uma pergunta sequer.

Os primeiros resultados, ainda que de compreensão limitada, foram prometedores, e vieram de Chicago, da Northwestern University Feinberg School of Medicine. Para o estudo, foi determinado que metade dos investigados não apresentavam nenhum sintoma relacionado à depressão, enquanto a outra metade apresentava indicações que variavam de leves a graves. Depois disso, o uso dos smartphones por estas 40 pessoas foi monitorado por duas semanas, com o auxílio de um app Android chamado Purple Robot.

Com o Purple Robot, os pesquisadores analisaram o tempo empregado pelos participantes nos celulares e acompanharam suas localizações por GPS. Do total, 12 foram excluídos por distintas razões, e os 28 que puderam ser aproveitados apresentaram resultados de diagnóstico 87% fiel ao apresentado por métodos tradicionais de questionário para detectar a depressão.

Quem usa mais o smartphone, tem maiores chances de desenvolver a doença, assim como os que passam mais tempo em uma mesma localização. Pode ser ainda cedo dizer que os smartphones podem detectar a depressão, já que o estudo apresentou algumas inconsistências, mas está claro o potencial do seu Android para um dia ser seu maior aliado para o monitoramento da saúde.

Sobre a depressão, um dos grandes indicativos do potencial dos smartphones reside no fato de que quem sofre com a doença buscar constantemente distrair seus sentimentos, e o celular é a primeira válvula de escape para isso.

Para entender melhor o potencial do seu gadget na luta contra a depressão, os pesquisadores querem agora verificar o uso feito do smartphone em nova amostra de 120 pessoas, não apenas verificar o tempo de uso. Isso por seu uso variar bastante, usar o Android para falar com amigos e marcar encontros no Tinder parece ser bem menos maléfico que usar o celular para jogar, como exemplos.

Na ponta da resistência dos participantes, a perda da privacidade, mas é certo que é bem melhor ser feliz do que ser triste. Assim que, escancarar sua intimidade pode não ser de todo ruim.