rp_cielo_2014-07-11.jpg

Smartphones podem ser usados como máquinas de cartão de crédito

Celulares e tablets já podem ser usados como meio de pagamento de compras e ainda aceitam parcelamento. Entenda como funciona o processo!

Impulsionadas pelo crescimento do uso dos meios eletrônicos por parte dos brasileiros, empresas especializadas em soluções para pagamentos móveis estão desenvolvendo dispositivos e aplicativos que transformam smartphones em máquinas de cartão de crédito.

A nova tecnologia é ideal para ser utilizada por profissionais liberais como médicos, dentistas e advogados, além de estabelecimentos comerciais. Para tornar a transação mais segura, os dados são criptografados e nenhuma informação permanece armazenada no aparelho, garantem os especialistas.

A Cielo, por exemplo, oferece aos seus clientes um aplicativo que transforma iPhone, iPad, iPod touch, smartphones e tablets com Android em uma máquina de cartão de crédito e débito. Segundo o site da empresa, é possível realizar vendas à vista ou parcelada com cartões Visa, Mastercard, American Express, Diners, Aura e Elo.  A mensalidade do serviço custa R$ 11,90. O cliente ainda paga uma porcentagem por cada transação.

Cielo Mobile

Outra companhia que oferece a mesma tecnologia aos clientes brasileiros é a SumUp, empresa europeia especializada em pontos de venda móveis. Com o aplicativo instalado e o leitor de cartões (que o cliente recebe em casa) acoplado ao smartphone ou tablet, é possível realizar transações com as principais bandeiras de cartão de crédito, incluindo Visa, Mastercard, Amex e Elo com parcelamento da venda em até seis vezes. 

SumUp aceita pagamento no Brasil via celular

“A solução do leitor de cartões é uma forma de inclusão econômico-social, pois permite ao pequeno empreendedor aceitar cartões de crédito de forma segura, com a grande vantagem de poder vender parcelado e receber antecipado, com taxas realmente acessíveis”, ressalta Igor Marchesini, diretor da SumUp no Brasil, no site da empresa. A mensalidade do serviço custa R$ 79. O cliente ainda paga uma porcentagem por cada transação.