rp_teclado-luminoso_2014-12-16-15-47-04.jpg

Tecnologia: o que esperar em 2015

Saiba o que esperar do mercado tecnológico em 2015. E veja tudo que pode rolar neste ano.

A disputa acirrada entre as empresas para estar presente em nossas vidas faz com que tenhamos produtos com preços cada vez mais acessíveis e melhores. 2014 foi recheado de novidades, tanto no lançamento de gadgets quanto nos serviços online, e o ano que vem promete. Saiba quais são as tendências em tecnologia para 2015.

TVs 4K

Televisões com resoluções quatro vezes maiores do que aparelhos Full HD ainda estão fora da realidade de muitos brasileiros por conta dos altos preços, que giram em torno de R$ 5 mil. Em 2015, é esperada uma queda nos valores e consequentemente uma maior adoção destes aparelhos. Alguns canais de TV também vão produzir conteúdo utilizando a tecnologia. Testes foram realizados durante a Copa do Mundo, no Brasil.

Wearable

Em 2014, foram lançados vários relógios inteligentes, entre eles o Moto 360 que fez bastante sucesso por aqui. Em 2015, é aguardada uma nova leva de smartwatches, com maior poder de processamento e capacidade de bateria, um problema para os dispositivos atuais. Devem aparecer boas novidades para competir com o AppleWatch.

Em 2014 as pulseiras fitness tiveram grande destaque. No próximo ano, o sucesso dessas smartbands deve permanecer, com cada vez mais atletas amadores utilizando seus recursos. Já o Google Glass ainda deve ficar na geladeira, pelo seu alto preço e também por questões legais envolvendo a legislação de alguns países.

Smartphones

Smartphones à prova d'água devem se tornar mais comuns – e mais baratos – em 2015. Outra tendência bastante aguardada é uma bateria mais potente. No final de 2014 já vimos alguns aparelhos bem legais neste quesito, como o Moto Maxx, com duração de 40 horas de uso contínuo. Também são esperados mais dispositivos com tela curva e uma melhora nas câmeras, impulsionado pelo lançamento de um possível Lumia com 50 megapixels.

Streaming

Netflix deverá expandir sua base de usuários, usando a mesma tática que vem dando certo: investindo em conteúdo próprio e de qualidade. Em 2015 já são aguardadas duas séries originais, além do lançamento simultâneo com os cinemas do filme Tigre e o Dragão: A Lenda Verde. Ele poderá enfrentar problemas para conseguir negociar com os canais, já que alguns também estão investindo nos seus próprios serviços de streaming. Por isso, não espere tantas novidades da TV no Netflix.

Os streamings de músicas (Spotfy, Rdio, Pandora etc.) deverão receber severas mudanças em seus modelos de negócios. O usuário que não tem conta premium será o maior prejudicado, com a inserção de cada vez mais publicidade entre as faixas, além de conteúdo limitado. Essa tendência já vem se confirmando ao longo de 2014, impulsionados pelo caso da Taylor Swift. A cantora resolveu tirar todo o seu acervo do Spotfy por não concordar com os valores dos royalties recebidos.

Pagamento digital

Pagar uma conta com o smartphone deverá ser cada vez mais comum, em 2015. A Apple deu um grande passo com o Apple Pay este ano. Ao contrário de outros serviços como o Google Wallet, o Apple Pay assim que foi lançado já estava disponível em 200 mil estabelecimentos e compatível com vários bancos e bandeira de cartões dos EUA.

No entanto, um grupo de varejistas pretende frear o serviço da Apple. Lojas gigantes como Walmart, CVS, 7-Eleven, Best Buy, entre outras, boicotaram o Apple Pay e estão desenvolvendo um sistema de pagamento móvel próprio. A fragmentação e a compatibilidade pode definir o sucesso deste tipo de pagamento.

Resta saber como tudo isto chegará ao Brasil.