rp_android-wear-smartwatche_2014-07-07.jpg

Tudo que você precisa saber sobre os smartwatches Android Wear

O Android Wear é uma modificação do sistema operacional dos smartphones, que foi “encolhido” para caber em uma tela menor, confira as novidades!

Android Wear

O Android Wear promete revolucionar o mercado de smartwatches. Ele é uma modificação do sistema operacional dos smartphones, que foi “encolhido” para caber em uma tela menor. Os aparelhos terão diversos formatos e tamanhos, e suas faces podem ser modificadas sempre que o usuário quiser. Três aparelhos rodando o sistema foram apresentados na I/O, evento do Google que aconteceu em junho: o LG G Watch, o Motorola 360 e o Samsung Gear Live.

A Google informou que todos os tipos de displays serão suportados. Além disso, os relógios precisam estar conectados ao seu smartphone com o sistema Android. O usuário poderá pausar, reproduzir e pular faixas de música, ou responder rapidamente a mensagens de texto, entre outras funções. O Wear funciona com smartphones executando o Android 4.3 ou superior. Você pode descobrir se seu dispositivo é compatível no site do projeto.

De acordo com a Google, todos os tipos de displays serão suportados. Os itens foram dispostos no visor para que as informações sejam apresentadas de forma que não ocupem muito espaço na tela. Basicamente, apenas três elementos estarão presentes: o horário, o background, o ícone de status e a ação em si, como o player de música ou qualquer outra ferramenta. A imagem de fundo será modificada de acordo com o aplicativo que estiver rodando em segundo plano.

Não fique preocupado com a sincronização entre o smartphones e o relógio, pois ela se dará de forma automática. O Bluetooth deve ser ligado, notificações habilitadas e, por fim, a autorização da leitura desses alarmes por meio do smartwatch.  De fato, os ajustes da comunicação entre os dois aparelhos é bem simples e rápida. Como o Bluetooth deverá estar ligado todo o tempo, ambos os dispositivos terão a autonomia reduzida, provavelmente.

O Moto 360 e G Watch são, possivelmente, os nomes dos primeiros relógios que vão rodar o Android Wear, ainda este ano. O primeiro, da Motorola, tem o formato redondo, mais próximo do que foi apresentado no vídeo do sistema da Google. O G Watch, da LG, por sua vez, terá uma tela quadrada. Ambos serão controlados por comandos de voz e tela touch e rodarão o sistema da Google.

Veja as principais funções do Android Wear:

 

Previsão do tempo: olhe para conferir como estará o tempo ao se levantar.

Ele calcula quanto tempo você levará para chegar ao trabalho enquanto se apronta pela manhã.

Próximo compromisso: o assunto, a hora e o local de seu próximo compromisso são exibidos na tela do relógio para que você não precise consultar a agenda.

Voos: as informações de seu voo são exibidas momentos antes de você ir para o aeroporto.

Condicionamento físico: controle sua atividade física com resumos diários que mostram a contagem de passos e frequência cardíaca.

 Ligações, mensagens de texto, e-mails, mensagens instantâneas: veja quem está ligando ou leia mensagens e e-mails assim que eles chegarem.

Pesquisa por voz: diga “Ok, Google” para conseguir as informações que você precisa. Pergunte qualquer coisa, como “vai chover este fim de semana?”, “que horas são em Londres?” ou “quantas calorias um abacate contém?”. O relógio lhe responderá!

Navegação: diga “Ok, Google, navegar para…” e o destino para consultar rotas passo a passo.

Controle de música: diga “Ok, Google, ouvir música” para iniciar a reprodução em seu smartphone. Pause, reproduza e pule faixas usando o relógio.

Lembretes: diga “Ok, Google” para definir lembretes específicos para um local ou um horário. Por exemplo: “Ok, Google, lembrar de fechar todas as janelas de casa antes de sair”. Ou “Ok, Google, lembrar de levar as crianças ao parque às 18h”.

Google Keep: diga “Ok, Google, criar uma nota Café do Zé” para criar uma nota com essa recomendação de restaurante no Google Keep.