Você sabe o que é e como funciona o Sexting? Entenda!

O ato de enviar ou compartilhar fotos, vídeos e mensagens com conteúdo de sexo explícito pode dar muita dor de cabeça. Entenda mais sobre essa prática

Você sabe o que é sexting? A definição da palavra é a seguinte: ato de enviar ou compartilhar fotos, vídeos ou mensagens com conteúdo de sexo explícito. Talvez você conheça alguém que já fez, ou foi vítima de sexting. Muitas vezes começa com uma mera “brincadeira sexual” entre casais, mas pode se transformar numa verdadeira tragédia para famílias.

Esta utilização é considerada crime e o infrator será enquadrado nos artigos 139 e 140 do Código Penal.  Caso a vítima seja menor de 18 anos, a situação é ainda mais danosa. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) classifica a prática como crime grave, com previsão de apreensão de 3 a 6 anos para o infrator, além de multa.

Imaturidade ou autoafirmação?

É verdade que cada geração tem suas manias e seus rituais próprios. Mas, com a maturidade, muita coisa passa e surgem novas convicções. Para provar sexualidade, virilidade ou simplesmente se exibir diante da turma, muitos jovens convencem seus parceiros a tirar fotos e autorizar as filmagens de momentos íntimos.

Hoje, praticamente todos os jovens possuem telefone celular. E são eles os principais disseminadores desse tipo de conteúdo, cuja proliferação é incontrolável.

Uma vez compartilhado o conteúdo, o material é replicado várias vezes e as consequências podem ser até fatais. Muitas vezes, a vítima tem exposta sua privacidade, com danos irreversíveis profissional e moralmente.

Sexting no Brasil

Somente no Brasil, o número de ocorrências de sexting mais que dobrou no último ano. Segundo a ONG Safernet Brasil, entidade que atua no monitoramento de crimes virtuais e combate a violações dos direitos humanos na internet, em parceria com a Polícia Federal (PF) e o Ministério Público (MP), o número de casos no ano 2012 foi de 48. Já em 2013, 101 pessoas procuraram a ONG por terem a privacidade invadida.

E os números podem ser ainda maiores, já que muitas vezes as imagens são usadas de maneira indevida como forma de vingança pelo término de um relacionamento ou como chantagem. A vítima fica com receio de que as imagens se tornem públicas e, às vezes, cede às pressões. Em casos extremos, há quem cometa até mesmo suicídio.

O que fazer se for vítima de sexting

De acordo com a Safernet, as pessoas que forem vítimas de sexting ou “nude selfie” podem buscar apoio no Canal de Ajuda da ONG e denunciar o uso e a veiculação de imagens indevidamente.

Para fortalecer o combate à ilegalidade, a Safernet lançou recentemente uma campanha em todo o planeta: "A internet não guarda segredos" e "Mantenha sua intimidade off-line". O objetivo é alertar as pessoas para que imagens íntimas compartilhadas não caiam em mãos de pessoas erradas. Fique atento!