Twitter reage à indignação dos usuários sobre mudanças na timeline

Polêmica sobre algoritmo que faria o Twitter abandonar a sequência cronológica das postagens não passou de boato. CEO da rede esclareceu a confusão

Jack Dorsey, executivo-chefe do Twitter, teve de ir a público na última semana para acalmar os ânimos de quem se revoltou contra o que seria uma possível reestruturação da rede. Usando a hashtag #RIPTwitter (ou “Descanse em paz, Twitter”), milhares de usuários demonstraram rejeição aos boatos de que o site abandonaria o que tem de mais característico, depois da limitação de caracteres: a sequência cronológica das postagens.

No centro da polêmica, um algoritmo. Segundo os rumores, um código passaria a definir a exibição dos tweets de maneira automática, de acordo com a relevância do conteúdo para cada usuário, mais ou menos como no Facebook. Claro que a ideia foi muito mal recebida, afinal, quem conhece o Twitter sabe: um dos seus grandes trunfos é se manter distante da lógica de funcionamento da rede rival.

A questão, porém, é que tudo não passou de um mal entendido. Na verdade, o que o Twitter fez foi criar uma opção que não passa de uma espécie de incremento da seção “Enquanto você esteve ausente”, que já existe há alguns meses. Com a nova opção, você só vai precisar acessar as configurações do app para habilitar que a rede selecione e mostre os tweets mais relevantes das contas que, em tese, mais importam para você sempre que voltar de algum tempo offline. Nada mais que uma extensão do que já havia sido implementado antes — e o melhor: só vai funcionar se for habilitado nas configurações.

Não é bem por aí

Para desfazer a confusão, Dorsey, CEO da rede, publicou uma sequência de tweets em que afirma que sua equipe está sempre aberta ao que os usuários têm a dizer e que a essência do “ao vivo”, do tempo real, tão características do Twitter, não serão afetadas por quaisquer novidades que venham a ser implementadas mais adiante.

Para os fãs mais exaltados, que acharam que a rede perderia o seu charme, sem dúvida, o anúncio de Dorsey representou um grande alívio. Ainda não há previsão de quando a novidade será liberada para os usuários brasileiros.