hoteljapaodois

Universidade de Tóquio planeja o primeiro hotel gerenciado por robôs no mundo

Especialistas em robótica, engenheiros e arquitetos da Universidade de Tóquio desenvolvem o projeto do hotel gerenciado por robôs.

Com o avanço da tecnologia cada vez mais rápida, os robôs estão ocupando funções antes feitas pelos seres humanos. Seja para tarefas domésticas ou até mesmo cozinhar, estas ‘máquinas’ estão dominando diferentes tarefas. Agora, imagine ficar hospedado em um hotel todo gerenciado por robôs? O Henn-Na Hotel, projeto da Universidade de Tóquio, no Japão, será o primeiro hotel gerenciado por robôs no mundo.

Veja também: Restaurante chinês utiliza robôs para cozinhar

Localizado na ilha Kyushu, do arquipélago japonês, o hotel terá tijolos que absorvem calor, pintura reflexiva e um sistema de refrigeração por radiadores. Todas estas tecnologias prometem temperaturas agradáveis aos seus hóspedes (estes, sim, seres humanos). Além da redução nos gastos com funcionários humanos, uma queda de cerca de 30% na conta de luz é esperada devido à instalação dos painéis solares.

O cartão chave do hotel será substituído por sensores de identificação facial e o check-in na recepção será feito por robôs programados. Os robôs responderão algumas perguntas e terão telas sensíveis ao toque, para realizar pequenas ações, como fechar sua hospedagem. Haverá funcionários falando japonês e inglês no novo estabelecimento.

Mas e os seres humanos, ficarão de fora da mão de obra deste hotel? Alguns serviços ainda precisarão de nós, humanos, mas com a economia de salários para funcionários, os hotéis ficariam mais baratos e eficientes.

Segundo Hideo Sawada, CEO do Henn-Na Hotel, o objetivo é fazer do local o “hotel mais eficiente do mundo”. Atualmente, especialistas em design, engenharia, arquitetura, robótica e construção da Universidade de Tóquio (Japão) trabalham em conjunto no aprimoramento dos sistemas do ‘tecnológico’ hotel.