rp_windows-9_2014-08-29.jpg

Windows 9 pode ser apresentado em setembro; veja novidades

Windows 9 pode ser apresentado mês que vem, entenda as novidades.

O Windows 9 está perto de ser apresentado ao mundo. O novo sistema operacional da Microsoft deve aparecer já no dia 30 de setembro, numa versão teste. A prévia poderá ser baixada de graça. Rumores também dão conta que a versão definitiva já pode ser divulgada ainda em 2014, no mês de dezembro. Enquanto não chega ao mercado, os fãs de tecnologia vão descobrindo aos poucos suas novidades, conforme elas são reveladas, por fontes seguras ou não.

Oficialmente, o sistema terá seu lançamento final em meados de 2015. Assim, ainda é cedo para a Microsoft decidir detalhes como embalagens, preços e distribuição. No entanto, o Windows Threshold, como também é chamado, poderá ser liberado gratuitamente para os usuários que já tenham um computador com Windows 8.1 Update, ou até mesmo com a plataforma Windows 7 Service Pack 1. Com isso, a Microsoft planeja encerrar rapidamente o ciclo do Windows 8, que acabou ficando marcado como um "Vista 2.0". Ou seja, uma decepção.

Uma das novidades é a tela inicial do sistema, divulgada na última semana de agosto. A primeira grande mudança notável é a maneira como os aplicativos e as informações passaram a ser exibidos. Todas as opções estão ao alcance de um clique e o usuário pode personalizar os itens da tela como desejar.

Um dos planos da empresa é tornar o Windows 9 um sistema comum para todos os dispositivos Microsoft: Windows Phone, PC, tablets e até Xbox. A ideia é fazer uma maior integração entre todos os dispositivos.

Um mundo de novidades

Dentre as novidades já anunciadas, está a volta do querido menu Iniciar, a estrutura de azulejos combinada com lista de programas tradicional, possibilidade de rodar aplicativos modernos na área de trabalho padrão (modo de janela) sem precisar mudar o tempo todo entre a tela Iniciar e o desktop.

Outro atrativo do programa é a interface Modern, que será redesenhada e ganhará diversas novas funcionalidades que visam alinhar o sistema com o Android e o iOS. Além disso, o desktop será excluído de tablets e qualquer dispositivo que não precise dele, principalmente em dispositivos equipados com Windows RT.

Nos tablets, o Windows 9 deverá fazer a interface Modern brilhar. Com o fim do desktop, toda a atenção e energia serão concentradas para oferecer uma experiência imersiva. Por isso, as mudanças inseridas para facilitar o uso do mouse e do teclado serão eliminadas.

O “live tiles”, quadros de aplicativos interativos que exibem informações e dependem da ação dos desenvolvedores para serem ativados, é mais um atrativo. O mesmo vale para o fim da barra lateral do Windows 8, que não agradou e deve deixar de existir, com algumas de suas funções integradas diretamente aos aplicativos.

Segundo rumores, a nova versão do Windows Phone também irá trazer diversas funções bem interessantes, principalmente para dispositivos com telas com 4,7 polegadas ou mais. Algumas delas são o "Split Window" e o "Floating Apps", que indicam que a empresa pode estar planejando levar a multitarefa em seus dispositivos a um novo nível. Documentos também falariam sobre uma possível parceria entre a Microsoft e a Amazon, para o uso da Amazon Appstore, o que vai ao encontro com alguns rumores mais antigo.

Assistente pode ser atração

Nas últimas semanas também surgiram rumores que dão conta da inclusão da assistente pessoal virtual, a Cortana. É um software inteligente em que o usuário pode fazer perguntas sobre diversos assuntos, obtendo as respostas que procura. Apesar de não haver confirmação por parte da Microsoft, tudo leva a crer que a Cortana será uma realidade no ambiente de trabalho.

Maior quantidade de áreas de trabalho e mais sistemas rodando

Relatos também sugerem que a companhia está estudando adicionar o recurso de áreas de trabalho virtuais ao Windows 9. Com ele, os usuários poderão criar várias áreas de trabalho diferentes e alternar entre elas a partir de um botão na barra de tarefas.

A Microsoft também pretende trazer para o Windows 9 o suporte nativo a máquinas virtuais, um recurso usado há muito tempo em outros sistemas, que permite ao usuário rodar vários sistemas num só equipamento.

Com isso, quem precisa do XP ou 7 para algum aplicativo que não seja compatível com o 9, poderá tê-lo rodando em uma máquina virtual. A ferramenta está em estágio de testes, o que pode apresentar diversos bugs. No entanto, até sair a versão final do sistema, o recurso deverá estar pronto.

 

Programa pode ser gratuito

A empresa também estaria com planos de lançar uma opção de upgrade gratuito para o Windows 9. É possível, no entanto, que a alternativa seja dada apenas a quem ainda esteja preso às versões mais antigas do sistema (XP, Vista e Windows 7), que continuam populares, exceto pelo Vista. Assim, a se confirmar a estratégia, usuários do Windows 8 precisariam pagar pela atualização.

As versões 8 e 8.1 do Windows representam, juntos, apenas cerca de 12,5% do mercado de sistemas operacionais. Caso a Microsoft decida seguir em frente com as ofertas especiais para versões do passado, estaria estimulando mais de 80% de usuários de PCs a migrarem para a plataforma nova. No entanto, poderia diminuir significativamente suas receitas com o pagamento pela atualização.