rp_cartao-sim_2014-12-11-15-32-40.jpg

Como e por que proteger o seu cartão SIM

Confira dicas para você utilizar seu cartão SIM e manter seus dados protegidos.

Já estamos acostumados a proteger nossos computadores, smartphones, perfis de redes sociais, contas bancárias e muitos outros bens confiados à internet e dispositivos. Mas, existe algo que na maioria das vezes passa despercebido, e que é responsável por manter em segurança todas as nossas contas: o cartão SIM.  Este pequeno objeto carrega informações muito importantes como lista de contatos, dados de serviços e, é claro, o número de telefone.

Por isso, é fundamental fazer uso da chamada autenticação de dois fatores, hoje já popular. Ela geralmente depende de códigos únicos que são enviados por meio de mensagem SMS, dificultando uma invasão ao aparelho.

A autenticação é uma espécie de chave para praticamente toda a sua vida digital: perfis de redes sociais, credenciais de serviço online e até mesmo sua conta de banco online podem ser comprometidos. Isso porque a segurança dos dados pessoais é definida através de quanto o número de telefone (cartão SIM) está protegido contra acessos indesejados.

Diversos sites, incluindo o Facebook, Gmail e quase todos os serviços bancários na internet, oferecem proteção adicional para o acesso a sua conta a partir da vinculação dela com o número do seu celular. No caso de perda da chave ou se alguém quiser entrar de forma não autorizada no seu perfil, você receberá os dados de recuperação da sua conta por meio de mensagens de texto.

Como usar a autenticação de dois fatores

A autenticação de dois fatores, que não é um método infalível, é um recurso oferecido por vários prestadores de serviços online que acrescentam uma camada adicional de segurança para o processo de login da conta, exigindo que o usuário forneça duas formas de autenticação. A primeira forma, em geral, é a sua senha.

O segundo fator pode ser qualquer coisa, dependendo do serviço. O mais comum dos casos, é um SMS ou um código que é enviado para um e-mail. De acordo com a teoria dos dois fatores, para efetuar login, o usuário deve saber e possuir algo a mais. Por exemplo: para acessar a rede privada virtual da sua empresa, você pode precisar de uma senha e de uma memória USB.

Se o serviço que você usa oferece a ferramenta, não hesite em usá-la, principalmente se a conta em questão for valiosa para você. As prioridades devem ser suas contas bancárias online, e-mail pessoal, especialmente se você o usa para recuperar senhas de outras contas, e as principais redes sociais.

Para cada site ou aplicativo, a forma de autenticação varia. Geralmente elas estão na área de “Configurações”, “Conta” e “Senha”.

Um método sempre eficaz para se proteger contra as consequências de perder o seu cartão SIM ou de uma possível invasão é muito simples: permita solicitação de PIN para o cartão SIM e torne o código consideravelmente forte (um código básico, como 0000 ou 1234 é uma má ideia, já que esses números geralmente são padrões de fábrica). Neste caso, ninguém seria capaz de usar o seu número de telefone e as informações que nele existem.

Use um antivírus

Mesmo que você utilize a verificação de dois fatores, seu celular também deve estar protegido com um antivírus, sempre atualizado. O PSafe Total Android é capaz de bloquear o acesso a mensagens, fotos e aplicativos com uma senha extra, mesmo com a tela desbloqueada, além de fornecer a proteção completa contra vírus.