google-maps-cruzamento-rodoviario

Google Maps exibirá ferrovias nos Estados Unidos

A novidade servirá para alertar os motoristas e evitar colisões. Acidentes em cruzamentos entre rodovias e ferrovias causaram 270 mortes só no ano passado.

Um dos principais aplicativos de navegação GPS está prestes a receber uma importante melhoria. No começo desta semana, foi anunciada uma parceria entre a Google e um órgão público norte-americano (“FRA” ou “Federal Railroad Administration”) para adicionar linhas de trem e seus cruzamentos com rodovias ao Google Maps. A novidade ainda não tem previsão exata de lançamento e, até o momento, não foi divulgada uma previsão de expansão para outros países.

A iniciativa partiu da própria instituição pública, que ofereceu seu banco de dados contendo aproximadamente 130 mil ferrovias públicas e mais 85 mil privadas por todo o país. Além do Google Maps, a FRA entrou em contato com a Apple, MapQuest, Garmin e TomTom para também ver a disponibilidade da inclusão do serviço em seus aplicativos. O objetivo é diminuir o número de acidentes causados por cruzamentos entre rodovias e ferrovias que, só no ano passado, causaram 270 mortes.

A parceria renderá, além da inclusão das ferrovias no mapa dos Estados Unidos do Google Maps, alertas visuais e de áudio para quando o motorista se aproximar de um cruzamento. Segundo um porta-voz da própria FRA, a desatenção dos motoristas é um dos principais causadores de acidentes, já que muitos deles são causados por falta de conhecimento do local ou falta de percepção à sinalização da estrada.

Não existe nenhuma previsão de quando essa função irá se expandir para outros lugares do mundo. Os usuários brasileiros, por exemplo, não devem esperar por algo do tipo, já que a quantidade de ferrovias é muito inferior ao número norte-americano. De qualquer forma, a expectativa é que o número de acidentes diminua, após registrar um aumento de 9% no último ano.