rp_huawei2_2015-01-09-12-15-29.jpg

Onde comprar seu smartphone na Europa

Comparativo de ofertas em Amsterdam, Dublin e Londres para quem vai viajar para estas cidades

Comparativo de ofertas em Amsterdam, Dublin e Londres para quem vai viajar para estas cidades

Quando a PSafe anunciou o recesso de fim de ano, em 2014, decidi viajar ao Velho Continente para pesquisar meus próximos dispositivos eletrônicos. Para quem não sabe, os meses de janeiro e agosto são excelentes para compras na Europa, conhecidos como os meses das promoções, o primeiro de itens de inverno, o segundo de verão.

Fora a infinidade de lojas de roupas a preços baixos para você renovar o seu guarda-roupa, encontrar lojas de diferentes segmentos em liquidação é mais fácil que escutar português nas ruas de Amsterdam, Londres ou Dublin. Sim, nós invadimos as capitais europeias atrás de pechinchas que raramente encontramos por aqui. Ok, já me avisaram que, por aqui, um dia após o Natal, a Ricardo Eletro colocou todos os eletroeletrônicos com até 80% de desconto.

De uma forma ou de outra, vale a pena pesquisar estes gadgets em suas viagens internacionais que, senão mais baratos, ao menos encontrarás modelos diferentes dos negociados no Brasil. Então, aproveite enquanto a Anatel não coloca em prática o plano de bloquear eletrônicos não homologados no Brasil para funcionar em território nacional, mãos no bolso e às compras.

Nesta viagem, meus destinos foram Amsterdam, Dublin e Londres. Meu antigo celular ficou de presente para a minha mãe, sua estreia no universo dos smartphones. Cheguei a Amsterdam com a certeza de que encontraria na cidade, que abriga um dos mais importantes portos da Europa, um smartphone e um tablet com valor menor do que os encontrados por aqui.

Uma surpresa negativa, já que cheguei no dia 24 de dezembro e, por todas as lojas que passei, com o câmbio nas alturas, encontrei somente aparelhos mais caros que os vendidos nas lojas brasileiras. Uma decepção, já que fiquei sem câmera (sim, uso a mesma do celular para fotografar minhas andanças pelo mundo) e incomunicável. O jeito foi me dedicar a desbravar os coffee-shops da cidade, já que os dias 25 e 26 de dezembro são o Natal para os Holandeses e tudo, mas tudo, fecha as portas, menos os coffee-shops e os museus, estes últimos imperdíveis. O alucinante Museu Van Gogh, o clássico Rijksmuseum e o diferente Museu do Sexo, todos valem uma visita.

Compre seu smartphone em Dublin ou Londres

O câmbio nas alturas não favorece a compra de eletrônicos na Europa, mas os aparelhos em SALE (promoção) costumam valer a pena. Se você é daqueles que busca o último lançamento, contente-se em comprar seu dispositivo ainda no Brasil. Mas se você, assim como eu, não se importa em comprar um modelo anterior, leve o dinheiro na bagagem e priorize aparelhos que não são vendidos no Brasil, assim, mesmo que não seja uma tecnologia de ponta, ao menos você terá um pouco de destaque na hora de comparar os celulares na mesa com amigos naquele chopp da volta.

Dublin e Londres, quase que exclusivamente, vendem aparelhos atrelados a planos, então se você é apenas um mochileiro, não pense encontrar muitas opções de lojas. Como visitei Dublin primeiro, resolvi comprar o aparelho ali mesmo, foi aí que conheci a Moore Street (foto acima), endereço de lojas chinesas bem no centro de Dublin, próximo da avenida principal, O’Connel. Não encontrei nenhum aparelho Xiaomi, mas uma infinidade de Huawei. O modelo mais moderno encontrado ali foi o Huawei Ascend 600, com uma tela enorme e valor de 120 euros. Como eu prefiro um celular que caiba no bolso sem grandes complicações, optei pelo modelo anterior, o Huawei Ascend 530, comprado por 99 euros (não queria gastar muito com smartphone). O problema era a capacidade interna do celular, apenas 4GB, mas com possibilidade de expansão a 32GB, questão prontamente resolvida com um mini-SD. Vou deixar a avaliação do smartphone para outro post, assim que futricar um pouco mais meu smartphone novo. Mas confesso que gostei bastante da minha estreia no universo Android, principalmente pelo preço pago no aparelho.

Em Londres, a mesma questão de aparelhos atrelados a planos, menos em uma loja, com muitas unidades espalhadas pela cidade. Não deixe de visitar a Oxford Street, na região central da cidade, metrô Oxford Circus, e conferir as promoções de smartphones por ali. O nome desta cadeia de eletroeletrônicos é Carphone Warehouse.

Mas, lembre-se, fora do período de promoções não vale a pena perder seu tempo correndo atrás de um novo aparelho, desfrute as diversas ofertas de lazer e turismo que a Europa oferece, será muito mais gratificante para o seu dia.