rp_agenda-telefone_2014-10-30.jpg

Por que cada vez mais empresas estão de olho em nossos contatos

A rede social mais engajada pode estar na sua agenda de telefone

Hoje estamos tão acostumados a estar conectados que quando precisamos entrar em contato com alguém a primeira opção são as redes sociais. Você se lembra de quando foi a última vez que deu preferência para fazer uma ligação ao invés de mandar uma mensagem no WhatsApp ou no Facebook? A agenda de contatos pode parecer ultrapassada, mas ainda tem o seu valor e algumas empresas estão de olho nisso.

A primeira e mais útil rede social

Quantos amigos uma pessoa comum tem no Facebook? Cerca de 200, 300? Mas quantas realmente ela conhece e mantém uma relação, seja de amizade ou profissional? Esse número com certeza se reduz a bem menos gente. Agora se formos pensar por outro lado, o número de pessoas que mantemos contato e está na nossa agenda é bem maior, não é mesmo?

Isso acontece porque o número de celular é uma coisa mais íntima e pessoal do que o profile do Facebook. "Me adiciona lá no face, meu nome é Fulana de Tal" – isso é muito mais comum do que "anota aí o meu número".

A antiquada (e porque não renovada) agenda de contatos é nada menos do que a primeira rede social lançada no mundo. E também a mais eficiente, já que não necessariamente você precise estar online para se comunicar com os contatos. Infelizmente no Brasil, fazer uma chamada ainda é mais fácil do que achar uma rede 3G/4G descente.

Apps = amigos mais próximos

Cada vez mais empresas estão investindo em apps que não precisam de cadastro, apenas de um número de telefone para fazer com que eles funcionem. Elas querem ser referência na conexão entre os contatos mais íntimos, como amigos, colegas de trabalhos e casais. Além disso, a privacidade está mais protegida, já que, teoricamente, o usuário sabe com quem está se comunicando.

Foi esse um dos motivos do Facebook desembolsar mais de US$ 19 bilhões na compra do WhatsApp. Além da base monstruosa de usuários – mais de 450 milhões ao redor do mundo -, para estar apto, o aplicativo utiliza apenas número do telefone do smartphone e para adicionar contatos, novamente apenas o número do telefone.

Com isso, Mark Zuckerberg controla todos os tipos de contatos possíveis em redes sociais. Os casuais com o Facebook; os seguidores com o Instagram; e os amigos íntimos com o WhatsApp. Juntos são mais de um bilhão de pessoas usando algum serviço oferecido por Zuckerberg. Alguém duvida que ele queira controlar o mundo?

Analistas apontam que o próximo passo do Facebook é controlar cada vez mais a agenda de nosso smartphones, com atualizações automáticas de informações e organização de contatos em diferentes grupos. Algo parecido com o que o Perpetuall e o Contatos+ já fazem.