ambiente-teste

Qual o ambiente ideal para testes de softwares?

Entenda a diferença entre ambiente de testes local e integrado

Quem é testador profissional, acostumado a trabalhar a automação de testes, tem provavelmente na sua máquina a base do código da aplicação ou software rodando localmente, de forma independente e avulsa. Os benefícios de utilizar o ambiente local é a garantia de que o código da aplicação esteja sempre atualizado, assim, quando o desenvolvedor enviar alguma mudança, você pode aplica-la e garantir que segue trabalhando com a sua versão mais recente.

O ambiente local também permite maior mobilidade e variedade de testes. Ele permite correção de bugs e configuração e gerenciamento do ambiente. E, mesmo que você como testador mude ou altere o que quiser (como as configurações e o banco de dados do software para ver o resultado), pode fazê-lo sem ter que se preocupar com outros testadores, já que só você estará usando o ambiente de testes local ou isolado.

Já o ambiente de testes integrado, gerenciado centralmente e conectado a outros sistemas, é ideal para verificar como sua aplicação se comporta em um ambiente dedicado – plataformas utilizadas por outras aplicações ou softwares. E, assim, ampliar sua análise a influências externas, que não apareceriam no ambiente de testes local.

O teste integrado permite um entendimento mais profundo da aplicação ao utilizar um endereço externo de IP no lugar do localhost, permitindo ampliar o mapeamento do comportamento a problemas de conectividade, por exemplo. Além de ter um retrato mais fiel do funcionamento do software, que será testado em ambiente real, não se limitando ao funcionamento da máquina do desenvolvedor ou testador.